MenuJC Concursos
Busca
Últimas Notícias | | Empregos | saúde | Sociedade | youtube jc

Golpe no Saque Extraordinário do FGTS? Saiba como se proteger

O Saque Extraordinário do FGTS finalizou o pagamento do benefício neste mês de até R$ 1 mil para trabalhadores; saiba como evitar golpes no Caixa Tem

Jean Albuquerque | redacao@jcconcursos.com.br
Publicado em 27/06/2022, às 15h58

Um homem segura o celular aberto com o aplicativo do FGTS aberto
Um homem segura o celular aberto com o aplicativo do FGTS aberto - Canva - Golpe - Saque Extraordinário do FGTS
WhatsAppFacebookTwitterLinkedinGmail

Os 42 milhões trabalhadores tiveram acesso ao Saque Extraordinário do FGTS de até R$ 1 mil, que finalizou os pagamentos neste mês e pode ser sacado até 15 de dezembro de 2022. Os criminosos têm usado a tecnologia e a falha de segurança para aplicar golpes e roubar dinheiro dos beneficiários. Saiba como se proteger.  

Os golpistas têm usado as informações como CPF e data de nascimento para movimentar os valores do FGTS Extraordinário no Caixa Tem, aplicativo responsável por realizar transferência de valores.  

+++ Relatório do orçamento autoriza aumento salarial para servidores; Saiba quem recebe

Golpe no Saque Extraordinário do FGTS. Veja como é aplicado

Os criminosos têm obtido esses dados da vítima, acessam o aplicativo do FGTS, realizam a modificação do telefone e e-mail — informações que são necessárias para confirmação de acesso, sacam ou transferem os valores. Ao acessar a conta, o trabalhador percebe que a sua senha já foi cadastrada em seu nome e consta informações de telefone e e-mail que não os pertence. 

Saiba como se proteger do golpe do Saque do FGTS

Especialistas têm recomendado que mesmo o trabalhador não tendo interesse em realizar o saque do valor de até R$ 1 mil do FGTS Extraordinário, é importante acessar o aplicativo Caixa Tem para verificar se já houve acesso em seu nome. Nos casos em que não houve acesso ao App por criminosos,  a recomendação é efetuar o cadastro, para assim, evitar que um fraudador o faça no lugar do beneficiário. 

A pesquisadora do Centro de Tecnologia e Sociedade (CTS) da FGV Direito Rio, ouvida pelo portal IG, afirmou que os dados que são exigidos no Caixa Tem são frágeis e de fácil acesso. 

"Para lançar o aplicativo, acabam pulando etapas de segurança e causando transtornos aos usuários. E o banco criou um problema para o consumidor que não pediu para abrir a conta em nome dele. Se houvesse controles mais eficazes, não haveria tantos casos (de golpe)", relata a pesquisadora. 

Foi vítima de golpe? Saiba o que fazer 

O banco Caixa disse que em caso de movimentação bancária que não seja reconhecida pelo cliente, a orientação é realizar o pedido de contestação numa das agências do banco, portando CPF e documento de identificação. 

Neste caso, os pedidos de contestação são analisados por uma equipe especializada e, caso seja comprovada a fraude, o valor é ressarcido. A Caixa ainda afirma que segue aperfeiçoando os critérios de segurança de acesso a aplicativos e motivações financeiras. Além de monitorar o modus operandi de golpistas e fraudadores. 

+++ Acompanhe as principais informações sobre Sociedade e Brasil no JC Concursos

Siga o JC Concursos no Google News e acompanhe nossos destaquesSociedadeBrasil
Voltar ao topo

+Mais Lidas

JC Concursos, o seu Jornal dos Concursos de sempre. Imparcial, independente, completo.