MenuJC Concursos
Busca
Últimas Notícias | | Empregos | Sociedade | youtube jc | WEBSTORIES

Governo ATUALIZA novamente o calendário de julho do Bolsa Família

Valor do Bolsa Família em julho será menor do que o recebido no mês anterior. Uma das alterações mais significativas é a inclusão de novos adicionais no benefício

Valor do Bolsa Família em julho será menor do que o recebido no mês anterior
Valor do Bolsa Família em julho será menor do que o recebido no mês anterior - Divulgação/JC Concursos
Pedro Miranda

Pedro Miranda

redacao@jcconcursos.com.br

Publicado em 30/06/2023, às 19h35

WhatsAppFacebookTwitterLinkedinGmailGoogle News

O governo federal iniciará, a partir do dia 18 de julho, o pagamento de uma nova parcela do Bolsa Família, programa de assistência social que beneficia milhões de famílias em todo o país. A nova edição do programa traz consigo importantes mudanças nos valores e adicionais concedidos aos beneficiários.

Uma das alterações mais significativas é a inclusão de novos adicionais no benefício. Agora, crianças de até 6 anos receberão um adicional de R$ 150, enquanto gestantes e integrantes com até 18 anos incompletos terão direito a um adicional de R$ 50. Essas mudanças resultaram em um ajuste no ticket médio do programa.

No mês de junho, o calendário do benefício, que foi encerrado em 30 de junho, registrou o maior tíquete médio da história, com o valor de R$ 705,40 pago a 21,2 milhões de brasileiros. Essa parcela contou com o adicional de R$ 50 destinado a 9 milhões de crianças, além do aumento do valor com a inclusão do novo adicional do vale gás no montante de R$ 109.

+++ IBGE divulga RECUO de 0,3% na taxa de desemprego no Brasil. Veja números atualizados

Valor do Bolsa Família em julho será menor do que o recebido no mês anterior

Para viabilizar a implementação dessas mudanças e cumprir com a promessa de campanha, a equipe do presidente Lula negociou com o Congresso Nacional a aprovação de uma Proposta de Emenda à Constituição (PEC) de transição, que permitiu a alocação de recursos além do teto de gastos. Ao todo, serão destinados R$ 175 bilhões para custear o Bolsa Família mínimo de R$ 600, o adicional de R$ 150 para crianças até 6 anos e o reajuste do salário mínimo acima da inflação, que teve início em maio.

As 21 milhões de famílias inscritas no programa começaram a receber, a partir de março deste ano, um bônus de R$ 150 por cada filho. Já o adicional destinado a jovens entre 7 e 18 anos e a gestantes no valor de R$ 50 teve seu pagamento iniciado no mês de junho.

É importante destacar que, para o mês de julho, é esperado um valor menor do que o recebido no mês anterior, uma vez que não haverá o pagamento do Vale Gás. O benefício no valor de R$ 109 voltará a ser pago somente a partir de agosto.

Para ingressar no programa Bolsa Família, é necessário que o cidadão se enquadre nas faixas de renda estabelecidas, que limitam a entrada de famílias que não são consideradas público-alvo do programa. Além disso, é obrigatória a inscrição no Cadastro Único (CadÚnico), com as informações familiares atualizadas nos últimos 24 meses, bem como a comprovação de renda familiar mensal por pessoa de até R$ 218.

Outra categoria que pode receber o Bolsa Família são as famílias em regra de emancipação, que já são participantes do programa e cuja renda ultrapassou o valor da linha da pobreza (R$ 210).

+++Acompanhe as principais informações sobre Sociedade e Brasil no JC Concursos

Siga o JC Concursos no Google NewsSociedadeBrasil

JC Concursos - Jornal dos Concursos. Imparcial, independente, completo.