MenuJC Concursos
Busca
Últimas Notícias | | Empregos | Sociedade | youtube jc | WEBSTORIES

Governo do RJ pagará BÔNUS para policiais na apreensão de armas ilegais

Cláudio Castro (PL) assinou, nesta segunda (21), decreto que institui o pagamento de bônus para policiais civis e militares que apreenderem armas ilegais

Policias militares
Policias militares - PM do Rio de Janeiro
Jean Albuquerque

Jean Albuquerque

redacao@jcconcursos.com.br

Publicado em 21/08/2023, às 17h40

WhatsAppFacebookTwitterLinkedinGmailGoogle News

O Governo do Rio de Janeiro pagará um valor bônus aos policiais que tirarem de circulação armas ilegais no Estado. A medida, que foi publicada no Diário Oficial desta segunda-feira (21) vai premiar policiais civis e militares apreenderem fuzis em serviço ou durante a folga remunerada. 

O decreto assinado por Cláudio Castro (PL) institui o pagamento do valor de R$ 5 mil por fuzil retirado de circulação. A norma já havia sido anunciada pelo governador, e foi oficializada por meio de decreto.

+ Imposto sindical pode ser retomado pelo Governo Federal. Veja taxas e datas para votação

Saiba como funciona 

A partir deste momento, será acrescido um bônus aos pagamentos dos policiais, tanto civis quanto PMs, também sendo concedido aos agentes que realizarem apreensões de adolescentes envolvidos em conflitos com a lei e que estiverem portando armas no momento da detenção.

Essa premiação é aplicável tanto a policiais militares quanto a policiais civis, independentemente de estarem em serviço ou de licença remunerada. No entanto, os agentes que estiverem sob afastamento disciplinar não serão elegíveis para receber a recompensa durante o período de suspensão.

O valor da bonificação será calculado e pago sempre ao término do semestre correspondente ao laudo pericial da arma apreendida aos servidores da segurança pública.

Um dos artigos do decreto estipula que o montante da gratificação deverá ser distribuído entre os agentes que registrarem a ocorrência em uma delegacia. Com isso, após a apreensão, para receber o valor previsto, é necessário realizar esse tipo de procedimento em uma unidade policial. 

O governador Cláudio Castro comentou: "Essa medida é mais uma estratégia para cumprir o plano de redução da letalidade policial no Estado do Rio de Janeiro. Somente neste semestre, as forças de segurança alcançaram um notável total de 366 fuzis apreendidos."

+Acompanhe as principais informações sobre Sociedade e Brasil no JC Concursos

Siga o JC Concursos no Google NewsSociedadeBrasil

JC Concursos - Jornal dos Concursos. Imparcial, independente, completo.