MenuJC Concursos
Busca
Últimas Notícias | | Empregos | Sociedade | youtube jc | WEBSTORIES

Mercado de trabalho aquecido pode atrasar queda da inflação

Banco Central aponta preocupação com expectativas de inflação e destaca mercado de trabalho aquecido. Comportamento do mercado de trabalho e um fator crucial

Corte na Selic é visto como fundamental para reforçar o compromisso com ancoragem de expectativas
Corte na Selic é visto como fundamental para reforçar o compromisso com ancoragem de expectativas - Divulgação/JC Concursos
Pedro Miranda

Pedro Miranda

redacao@jcconcursos.com.br

Publicado em 19/12/2023, às 14h34

WhatsAppFacebookTwitterLinkedinGmailGoogle News

O Banco Central manifestou preocupações com as expectativas de inflação, destacando o desafio de ancorar essas projeções em meio à evolução do mercado de trabalho e à ociosidade da economia.

Segundo a ata do Comitê de Política Monetária (Copom) divulgada nesta terça-feira (19), a dinâmica do hiato do produto e o comportamento do mercado de trabalho são fatores cruciais para determinar a velocidade com que a inflação atingirá a meta.

A análise revela que o mercado de trabalho no Brasil permanece aquecido, com alguma moderação recente, e os dados de contratação no emprego formal mantêm-se elevados, indicando uma dinâmica robusta no mercado de trabalho.

O documento também ressalta a expansão dos ganhos reais de salários, embora sem evidências de pressões salariais, o que pode refletir questões temporárias.

Corte na Selic é visto como fundamental para reforçar o compromisso com ancoragem de expectativas

O Copom considera que o mercado de trabalho aquecido e o apertado hiato do produto geram incertezas em relação à desinflação nas economias avançadas. A decisão recente do Banco Central de reduzir a taxa Selic para 11,75% ao ano foi respaldada pela visão da diretoria, que antecipa mais cortes nas próximas reuniões.

A ata enfatiza a necessidade de manter uma política monetária contracionista para consolidar a convergência da inflação. O ritmo de cortes na Selic é visto como fundamental para reforçar o compromisso com a ancoragem de expectativas e a dinâmica desinflacionária.

A incerteza, especialmente no cenário internacional volátil, aconselha cautela na condução da política monetária. Embora o progresso desinflacionário tenha sido considerável, o Banco Central ressalta que ainda há um caminho significativo a percorrer.

+ Acompanhe as principais informações sobre Sociedade e Brasil no JC Concursos

Siga o JC Concursos no Google NewsSociedadeBrasil

JC Concursos - Jornal dos Concursos. Imparcial, independente, completo.