Mercado financeiro diminui projeção de crescimento da economia em 2022; Confira

Apesar do mercado financeiro diminuir a projeção da economia em 2022, a inflação de 2021 deve ficar abaixo dos 10%

Victor Meira - victor@jcconcursos.com.br
Publicado em 10/01/2022, às 11h08

Mercado financeiro diminui expectativa no crescimento da economia em 2022
Mercado financeiro diminui expectativa no crescimento da economia em 2022 - Marcelo Casal Jr./Agência Brasil

O mercado financeiro, através do Boletim Focus do Banco Central, diminuiu mais uma vez a previsão para o crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) brasileiro, a soma de todos os bens e serviços produzidos, para 2022. De acordo com os estudos, o Brasil pode apresentar uma alta de 0,28%, embora na semana passada apresentasse 0,36%. Portanto, uma queda de 0,06% na projeção de crescimento da economia

Vale destacar que o Boletim Focus reúne a projeção dos principais players do mercado financeiro para indicar os rumos econômicos do Brasil. Na última semana de 2021, a previsão do mercado era de um crescimento de 0,42% e há um mês atrás, a previsão era mais otimista ainda com 0,50%.

Além de 2022, o mercado também indicou uma redução no PIB brasileiro em 2023, de 1,8% para 1,7%. No final do ano passado, a previsão era de 1,9%. Já em 2024, a projeção se manteve estável, com uma expansão de 2%.

Em relação aos números de 2021, o mercado financeiro avalia que PIB deve fechar com um crescimento de 4,5%. Contudo, a projeção no início de dezembro era encerrar com uma alta de 4,71%. 

Inflação

Em relação à inflação, 2022 pode ter um Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) de 5,03%. Enquanto que a previsão para 2023 é de 0,36%, ante os 3,41% da semana passada. Em 2024, a previsão é a mesma da semana passada com inflação em 3%.

As boas notícias são em relação a previsão da inflação de 2021. Conforme o relatório do Boletim Focus, ela variou para baixo, de 10,01% para 9,99%. É a quinta redução depois de 35 semanas consecutivas de alta da projeção.

Selic e câmbio

A previsão do mercado para a taxa básica de juros, a Selic, ao final de 2022, aumentou em relação ao projetado na semana passada, passando de 11,5% para 11,75% ao ano, no boletim divulgado hoje (10).

Hoje a Selic, definida pelo Comitê de Política Monetária (Copom), está em 9,25% ao ano. Para a próxima reunião do órgão, em fevereiro, o Copom já sinalizou que deve elevar a taxa em 1,5 ponto percentual.

Para o fim de 2023, a estimativa é de que a taxa básica caia para 8% ao ano, a mesma previsão da semana passada. E para o fim de 2024, a previsão é de Selic em 7% ao ano, projeção que repete a da semana anterior.

A expectativa do mercado para a cotação do dólar em 2022 também se manteve igual ao projetado na semana passada, ficando em R$ 5,60. Já para os próximos dois anos, a projeção do mercado é de alta no câmbio. Para 2023, a previsão da cotação do dólar subiu de R$ 5,40 para R$ 5,45. Para 2024, a projeção passou de R$ 5,30 para R$ 5,39.

*com informações da Agência Brasil

+++Acompanhe as principais informações sobre a economia e o mercado de trabalho no JC Concursos

Comentários

Mais Lidas