MenuJC Concursos
Busca
Últimas Notícias | | Empregos | Sociedade | youtube jc | WEBSTORIES

Ministério da Agricultura apreende azeite de oliva falsificado e feijão adulterado em São Paulo

O azeite de oliva é considerado o segundo produto alimentar mais fraudado globalmente. No entanto, existem algumas maneiras de identificar a fraude. Veja algumas dicas

Produtos apreendidos pelo Mapa passarão por análise laboratorial
Produtos apreendidos pelo Mapa passarão por análise laboratorial - Canva/JC Concursos
Pedro Miranda

Pedro Miranda

redacao@jcconcursos.com.br

Publicado em 27/11/2023, às 20h01 - Atualizado em 28/11/2023, às 09h28

WhatsAppFacebookTwitterLinkedinGmailGoogle News

Uma operação conduzida pela força-tarefa do Ministério da Agricultura e Pecuária (Mapa) resultou na apreensão de 6.031 garrafas de azeite de oliva falsificado e no descarte de 16.380 litros de produto importado por apresentarem adulterações.

O azeite de oliva, considerado o segundo produto alimentar mais fraudado globalmente, atrás apenas do pescado, frequentemente é alvo de práticas como a mistura de óleo de soja com corantes e aromatizantes artificiais.

Produtos apreendidos passarão por análise laboratorial

A ação também retirou de circulação 28 toneladas de feijão com elevado teor de impurezas e presença de pedras, durante fiscalização em fábricas e comércios de São Paulo, realizada entre os dias 20 e 24 de novembro.

Segundo informações do Ministério da Agricultura, os pacotes de feijão apreendidos continham uma mistura com soja, substância alergênica que representa um risco à saúde dos consumidores. A empresa responsável pela embalagem do produto foi intimada e terá de atender às exigências de fabricação.

Os produtos apreendidos passarão por análise laboratorial, e os nomes das marcas serão divulgados após a emissão do laudo definitivo.

Como identificar azeite de oliva falsificado? 

No Brasil, estima-se que cerca de 20% do azeite de oliva comercializado seja falsificado. Existem algumas maneiras de identificar azeite de oliva falsificado. Uma delas é verificar o rótulo. O azeite de oliva deve ser produzido em um país produtor de azeitonas, como Portugal, Espanha, Itália ou Grécia. O rótulo também deve conter informações sobre o tipo de azeite, a região de produção e a data de validade.

Outra maneira de identificar azeite de oliva falsificado é verificar a cor e a textura. O azeite de oliva extravirgem deve ser de cor verde-amarelada e ter uma textura fluida. Se o azeite for de cor muito clara ou muito escura, ou se tiver uma textura espessa, pode ser falsificado.

Também é possível identificar azeite de oliva falsificado pelo aroma e pelo sabor. O azeite de oliva extravirgem deve ter um aroma frutado e um sabor picante. Se o azeite tiver um aroma rançoso ou um sabor forte e desagradável, pode ser falsificado.

+ Acompanhe as principais informações sobre Sociedade e Brasil no JC Concursos

Siga o JC Concursos no Google NewsSociedadeBrasil

JC Concursos - Jornal dos Concursos. Imparcial, independente, completo.