MenuJC Concursos
Busca
Últimas Notícias | | Empregos | Sociedade | youtube jc | WEBSTORIES

Montadora alemã suspende produção de carros em São Paulo e no Paraná

A única fábrica da montadora alemã que continua em operação normal é a de Taubaté, que produz o Polo Track, que substituiu o Gol no final de 2022

Montadora alemã suspende produção de carros em São Paulo e no Paraná
Divulgação
Victor Meira

Victor Meira

victor@jcconcursos.com.br

Publicado em 14/02/2023, às 18h00

WhatsAppFacebookTwitterLinkedinGmailGoogle News

Por conta da falta de componentes, a Volkswagen, uma das maiores montadoras do país, suspendeu as atividades em três fábricas do Brasil. Diante disso, os trabalhadores entraram em férias coletivas. A produção de carros foi interrompida nas fábricas de São Bernardo do Campo, na Grande São Paulo, e em São José dos Pinhais, no Paraná.

A montadora alemã citou que a paralisação já estava planejada desde o ano passado e que este movimento faz parte da “estratégia da montadora de flexibilização nos processos produtivos devido ao fornecimento de componentes.”

Já os trabalhadores da fábrica de motores em São Carlos, no interior paulista, estarão em férias coletivas nos dias 20 de fevereiro a 1º de março. 

+Reajuste de bolsas da Capes 2023 em 40%? Entenda projeto que tramita na Câmara

Já em Taubaté, também no interior, segue com as atividades no ritmo normal, com dois turnos de trabalho. De acordo com o Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, a unidade de Taubaté produz o Polo Track, substituto do modelo Gol.

Desde 2021, a indústria automotiva mundial vem enfrentando a escassez de semicondutores, o que tem levado a paralisações na produção de veículos. Essa não é a primeira vez que as montadoras são obrigadas a interromper suas atividades devido à falta de componentes. Somente em 2022, já ocorreram pelo menos duas interrupções, uma em maio e outra em junho.

+Auxílio-doença do INSS em 2023: saiba o valor pago pelo benefício

Entenda a crise da produção de carros no Brasil e no mundo

Desde o início da pandemia de covid-19 na produção de carros. A escassez de componentes, em particular os microchips, tem sido um grande problema para a indústria automotiva global. 

A falta de chips de silício tem impactado a produção de carros em todo o mundo, com algumas montadoras sendo forçadas a parar a produção de carros temporariamente ou reduzir a produção por conta da falta de componentes.

Os microchips são um componente essencial em carros modernos, utilizados em sistemas como os de entretenimento, navegação, sensores de estacionamento e controle do motor. Eles também são utilizados em equipamentos de segurança, como sistemas de frenagem automática, e em sistemas de assistência ao motorista, como os de monitoramento de ponto cego. 

+Por que pressão inflacionária atingiram os mais ricos em janeiro; confira

Sem contar que eles são necessários para a produção de carros elétricos, que dependem de sistemas de gerenciamento de energia altamente sofisticados.

Durante a pandemia, muitas empresas de semicondutores interromperam ou reduziram temporariamente a produção de microchips. Isso ocorreu porque a demanda por chips para dispositivos eletrônicos, como laptops, smartphones e consoles de jogos, aumentou significativamente à medida que mais pessoas trabalhavam e estudavam em casa. 

Ao mesmo tempo, a produção de carros diminuiu drasticamente devido às medidas de distanciamento social e à interrupção da cadeia de suprimentos global.

Essa combinação de fatores resultou em uma escassez de chips de silício para a indústria automotiva. As montadoras têm lutado para obter suprimentos suficientes de microchips para produzir seus veículos, o que resultou em atrasos na produção, aumento de preços e até mesmo a paralisação temporária da produção de veículos.

+++Acompanhe as principais informações sobre Sociedade e Brasil no JC Concursos

Siga o JC Concursos no Google NewsSociedadeBrasil

JC Concursos - Jornal dos Concursos. Imparcial, independente, completo.