MenuJC Concursos
Busca
Últimas Notícias | | Empregos | Sociedade | youtube jc | WEBSTORIES

Novo golpe do PIX que pode remover saldo da conta preocupa brasileiros

Novo golpe na praça envolvendo o PIX preocupa brasileiros com a ameaça de remoção saldo sem titular da conta perceber; Saiba como se proteger

Celular aberto com o sistema de pagamento instantâneo do Banco Central
Celular aberto com o sistema de pagamento instantâneo do Banco Central - Agência Brasil
Jean Albuquerque

Jean Albuquerque

redacao@jcconcursos.com.br

Publicado em 17/09/2023, às 09h40

WhatsAppFacebookTwitterLinkedinGmailGoogle News

O novo golpe na praça envolvendo o pagamento instantâneo, a qualquer hora ou dia, o PIX, que foi criado pelo Banco Central (BC), preocupa brasileiros com a ameaça de remoção do saldo sem o titular da conta perceber. 

Recentemente, surgiu uma nova ameaça no cenário financeiro digital que permite a criminosos esvaziar completamente o saldo de uma conta bancária por meio do serviço Pix. 

Segundo reportagem do portal UOL, foi a empresa especializada em segurança cibernética, Kaspersky, quem revelou essa preocupante descoberta. Importante destacar que esse vírus destrutivo está direcionado especificamente para dispositivos móveis com o sistema operacional Android.

+ Mega-Sena: Ninguém acerta e prêmio acumulado tem valor surpreendente

Saiba como golpe funciona 

Um vídeo obtido pela Kaspersky mostra de maneira impactante como essa ameaça opera na prática: uma pessoa tenta realizar uma transferência de apenas R$ 1 através do Pix, mas ao verificar seu saldo, percebe que uma transferência não autorizada de R$ 636,95 foi realizada para outro destinatário. Esse montante representava surpreendentes 97% do valor total que estava na conta.

A empresa de segurança cibernética já registrou mais de 1500 ocorrências dessa ameaça desde o início do ano, e há sérias preocupações de que sua disseminação possa aumentar significativamente no futuro. 

Portanto, a segurança das transações financeiras digitais, especialmente no ambiente Android, está mais crítica do que nunca, exigindo vigilância e medidas preventivas adicionais por parte dos usuários.

O trojan bancário responsável por essa ameaça recebe o nome de "Brats," uma combinação de "Brasil" (representado pelo "br") e "sistema automatizado de transferência" (tradução de "ats," em inglês).

A engenhosidade desse malware é impressionante. Ele consegue identificar quando uma transferência Pix está prestes a ocorrer e age imediatamente, modificando tanto o valor a ser transferido quanto o destinatário, manipulando a chave Pix. Esse processo pode ser detectado no momento em que ocorre, muitas vezes causando uma leve oscilação na tela.

O que torna essa ameaça ainda mais preocupante é o nível de sofisticação atingido. Ao contrário de golpes tradicionais, esse trojan não exige a presença física do cibercriminoso na frente de um computador para realizar a transferência bancária. Isso significa que, com essa tecnologia avançada, é possível roubar dinheiro sem precisar mover um dedo sequer.

Portanto, a vigilância e as medidas de segurança em relação às transações Pix se tornam mais cruciais do que nunca, uma vez que criminosos agora têm à disposição uma ferramenta sofisticada para seus esquemas fraudulentos.

Saiba como se proteger 

O Brats, esse malware enganador, entra sorrateiramente nos dispositivos móveis quando os usuários o baixam disfarçado como um aplicativo não disponível na Play Store, a loja oficial do Google. 

O ardil começa com a vítima sendo atraída por um aplicativo que promete ganhos financeiros. No entanto, assim que o aplicativo é baixado, uma solicitação de atualização é emitida.

É nesse momento crítico que o aplicativo enganoso pede permissão para acessibilidade. Quando essa permissão é concedida, abre-se uma porta para o acesso remoto do cibercriminoso ao dispositivo da vítima.

Para evitar cair nas garras do Brats, é essencial adotar precauções rigorosas. Primeiramente, evite baixar aplicativos de fontes não confiáveis fora da loja oficial do Android. 

Além disso, nunca conceda permissão de acessibilidade a aplicativos desconhecidos. A instalação de um antivírus no seu smartphone também é uma medida crucial para proteger seus dispositivos contra ameaças cibernéticas.

Com isso, ficar atento a esses cuidados simples pode ser a diferença entre manter a segurança dos seus dispositivos e se tornar uma vítima desses golpes cibernéticos cada vez mais sofisticados.

+Acompanhe as principais informações sobre Sociedade e Brasil no JC Concursos

Siga o JC Concursos no Google NewsSociedadeBrasil

JC Concursos - Jornal dos Concursos. Imparcial, independente, completo.