MenuJC Concursos
Busca
Últimas Notícias | | Empregos | Sociedade | youtube jc | WEBSTORIES

"O Custo da Extrema Riqueza". Bilionários mundiais PEDEM mais impostos

Ao menos 200 milionários e bilionários de diversos países publicaram nesta quarta-feira (18) uma carta pedindo para pagar mais impostos; Saiba mais

Bilionários mundiais pedem para pagar mais impostos
Bilionários mundiais pedem para pagar mais impostos - Canva
Jean Albuquerque

Jean Albuquerque

redacao@jcconcursos.com.br

Publicado em 19/01/2023, às 18h10

WhatsAppFacebookTwitterLinkedinGmailGoogle News

Ao menos 200 milionários e bilionários de diversos países publicaram nesta quarta-feira (18) uma carta aberta pedindo para pagar mais impostos. O documento foi direcionado a governos para que aumentem impostos sobre eles. 

A justificativa é de que durante a pandemia de covid-19 fez explodir a concentração de renda, além da crise social profunda vivida no mundo. A informação é de Jamil Chade, colunista do portal UOL.  

+ Busca Ativa do cidadão: governo procura cidadãos para programa sociais

Conheça o grupo de milionários 

Na lista, estão incluídos os ultrarricos Abigail Disney e Mark Ruffalo e, ainda, alemães, britânicos, suecos, franceses, indianos, italianos e canadenses. Não há registro de nenhum brasileiro. 

Essa carta foi entregue aos líderes políticos durante o Fórum Econômico Mundial, que ocorre em Davos.  A ação é intitulada como "O Custo da Extrema Riqueza", e no site oficial da campanha traz a imagem dos presidentes Lula e Joe Biden.   

Eles se identificam como "milionários patriotas", segundo o colunista, e contam com pessoas de 13 países e fazem uma relação entre a desigualdade de renda e a crise da democracia.  

O documento foi publicado na semana na qual a Oxfam revelou que dois terços da nova riqueza que foi gerada durante a pandemia do vírus estão nas mãos de 1% da população mundial, o que representa um total de US$ 26 trilhões.

Ainda segundo a Oxfam, o aumento de 5% de imposto sobre a elite mundial poderia ser capaz de trazer aos cofres públicos  US$ 1,7 trilhão por ano. O montante poderia tirar 2 bilhões de pessoas da pobreza. 

Veja trecho da carta 

"Vivemos em uma era de extremos. O aumento da pobreza e o aumento da desigualdade de riqueza; o aumento do nacionalismo antidemocrático; o clima extremo e o declínio ecológico; as profundas vulnerabilidades em nossos sistemas sociais compartilhados; e a oportunidade cada vez menor para bilhões de pessoas comuns de ganharem um salário que lhes permita viver.

A atual falta de ação é gravemente preocupante. Uma reunião da 'elite global' em Davos para discutir  'Cooperação em um mundo fragmentado' é inútil se você não estiver desafiando a causa raiz da divisão. Defender a democracia e construir cooperação requer ação para construir economias mais justas agora mesmo - não é um problema que possa ser deixado para nossos filhos resolverem.

Agora é o momento de enfrentar a riqueza extrema; agora é o momento de tributar os ultrarricos." 

+++ Acompanhe as principais informações sobre Sociedade e Brasil no JC Concursos

Siga o JC Concursos no Google NewsSociedadeBrasil

JC Concursos - Jornal dos Concursos. Imparcial, independente, completo.