MenuJC Concursos
Busca
Últimas Notícias | | Empregos | Sociedade | youtube jc | WEBSTORIES

Onda de Calor: consumo excessivo de álcool pode levar à desidratação. Entenda

Especialistas recomendam que as pessoas evitem o consumo excessivo de bebidas alcoólicas. Algumas bebidas são consideradas as principais vilãs nesse cenário de calor itenso

Algumas bebidas são consideradas as principais vilãs nesse cenário de calor itenso
Algumas bebidas são consideradas as principais vilãs nesse cenário de calor itenso - Divulgação/JC Concursos
Pedro Miranda

Pedro Miranda

redacao@jcconcursos.com.br

Publicado em 17/11/2023, às 21h27

WhatsAppFacebookTwitterLinkedinGmailGoogle News

Enquanto muitos buscam alívio na cervejinha gelada durante a atual onda de calor no país, especialistas alertam que essa pode não ser a melhor escolha para manter a hidratação. Mesmo com o frescor momentâneo proporcionado pelo álcool, sua propriedade diurética intensifica a produção de urina e a perda de líquidos do corpo, criando uma combinação perigosa para a desidratação, especialmente em dias de calor intenso.

O álcool, presente tanto em bebidas fermentadas quanto destiladas, diminui a vasopressina, um hormônio antidiurético crucial para a reabsorção de água no sistema digestivo.

Segundo o clínico geral e líder do pronto-atendimento do Hospital Sírio-Libanês, Luis Fernando Penna, disse ao g1, isso explica o aumento da diurese após o consumo de álcool, levando a sintomas de desidratação, inclusive a famosa "ressaca alcoólica".

Especialistas recomendam que as pessoas evitem o consumo excessivo de bebidas alcoólicas

A quantidade de álcool também desempenha um papel significativo, sendo que bebidas mais fortes, como gim, rum, tequila, vodka e cachaça, são consideradas as principais vilãs nesse cenário. Enquanto algumas pessoas limitam o consumo dessas bebidas devido à rápida embriaguez, outras, ao optarem por cervejas com teor alcoólico mais baixo, podem inadvertidamente desidratar-se ao consumir quantidades maiores.

O clínico geral e médico infectologista da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp), Paulo Olzon, destacou ao g1 os sintomas graves de desidratação, incluindo tontura, fraqueza, falta de ar, escurecimento da visão, pele seca, desmaios, confusão mental e urina escura.

Em dias de calor intenso, os especialistas recomendam que as pessoas evitem o consumo excessivo de bebidas alcoólicas e optem por líquidos hidratantes, como água e isotônicos. A quantidade diária recomendada de água varia conforme o peso e o estilo de vida, sendo essencial adaptar a ingestão de líquidos às necessidades individuais, principalmente durante períodos de temperaturas elevadas.

+ Acompanhe as principais informações sobre Sociedade e Brasil no JC Concursos

Siga o JC Concursos no Google NewsSociedadeBrasil

JC Concursos - Jornal dos Concursos. Imparcial, independente, completo.