MenuJC Concursos
Busca
Últimas Notícias | | Empregos | Sociedade | youtube jc | WEBSTORIES

Polícia Civil retira milhares de armas de fogo de circulação em 2023

Além disso, houve um aumento significativo na apreensão de fuzis. Os dados divulgados pelo ISP se baseiam nos registros de ocorrência das delegacias de Polícia Civil do Rio de Janeiro

Crimes de letalidade violenta também apresentaram redução significativa em setembro
Crimes de letalidade violenta também apresentaram redução significativa em setembro - Divulgação/JC Concursos
Pedro Miranda

Pedro Miranda

redacao@jcconcursos.com.br

Publicado em 20/10/2023, às 19h09

WhatsAppFacebookTwitterLinkedinGmailGoogle News

As forças estaduais de segurança do Rio de Janeiro têm alcançado resultados notáveis na retirada de armas de fogo das mãos de criminosos durante os primeiros nove meses de 2023. Segundo dados do Instituto de Segurança Pública (ISP), foram apreendidas 4.980 armas de fogo nesse período, representando uma média de 18 armas retiradas de circulação a cada dia.

Além disso, houve um aumento significativo na apreensão de fuzis, com um total de 487 dessas armas recolhidas, representando um aumento de 27% em comparação com o mesmo período de 2022. Em média, aproximadamente dois fuzis são retirados de circulação diariamente.

As forças policiais do estado também realizaram 28.222 prisões em flagrante nos primeiros nove meses de 2023, um aumento de 9% em comparação com o mesmo período de 2022, resultando em uma média de 103 prisões diárias. Além disso, foram apreendidas 17.069 unidades de drogas no mesmo período, uma média de 104 apreensões por dia.

Crimes de letalidade violenta também apresentaram redução significativa em setembro

Setembro foi marcado por uma redução notável nas mortes causadas por intervenção de agentes do Estado, com uma queda de 57% em comparação com setembro de 2022, alcançando o menor número em 11 anos. No acumulado do ano, a redução foi de 29%.

Os crimes de letalidade violenta também apresentaram redução significativa em setembro, com 330 mortes registradas, representando uma diminuição de 8% em relação ao mesmo mês no ano anterior. No acumulado do ano, houve uma queda de 2%, marcando o menor número de vítimas desde o início da série histórica em 1991.

Os dados revelam uma tendência de queda nos crimes contra o patrimônio, como roubo de carga, veículo e de rua. Em relação ao roubo de carga, houve uma redução de 49% em comparação com o ano anterior, enquanto o roubo de rua apresentou uma queda de 20% em setembro e 18% no acumulado do ano. Além disso, o roubo de veículos caiu 22% em setembro e 9% no acumulado do ano.

O governador do Rio de Janeiro, Cláudio Castro, atribui esses resultados à eficácia da política de segurança do estado, que visa prender líderes criminosos e asfixiar financeiramente as organizações criminosas. Para a diretora-presidente do Instituto de Segurança Pública, Marcela Ortiz, a divulgação dos dados é fundamental para direcionar recursos de maneira mais eficiente, por meio da integração entre as polícias, uso de inteligência e tecnologia.

Os dados divulgados pelo ISP se baseiam nos registros de ocorrência das delegacias de Polícia Civil do Estado do Rio de Janeiro durante o mês de setembro.

+ Acompanhe as principais informações sobre Sociedade e Brasil no JC Concursos

Siga o JC Concursos no Google NewsSociedadeBrasil

JC Concursos - Jornal dos Concursos. Imparcial, independente, completo.