MenuJC Concursos
Busca
Últimas Notícias | | Empregos | Sociedade | youtube jc | WEBSTORIES

Quase metade do salário dos brasileiros é comprometido com alimentação e combustível

A pesquisa feita pela Elo reúne fontes de dados de 2020 até o final de 2022. O levantamento mostra ainda que setor de turismo retoma fôlego após recessão na pandemia

Brasileiros destinam até 46% da renda doméstica para as contas de alimentação e combustível
Brasileiros destinam até 46% da renda doméstica para as contas de alimentação e combustível - Divulgação/JC Concursos
Pedro Miranda

Pedro Miranda

redacao@jcconcursos.com.br

Publicado em 16/02/2023, às 19h52 - Atualizado às 20h48

WhatsAppFacebookTwitterLinkedinGmailGoogle News

Uma das principais empresas de tecnologia de pagamentos do país, gerida pelo Banco do Brasil, Caixa Econômica e Bradesco, revela que os brasileiros destinam até 46% da renda doméstica para as contas de alimentação e combustível.

A pesquisa feita pela Elo reúne fontes de dados de 2020 até o final de 2022, considerando mais de 43 milhões de cartões ativos da marca, com a média anual de mais de 4,5 bilhões de transações financeiras gerenciadas pela empresa, em todos os estados do país.

Em termos de compras no comércio eletrônico, o estudo mostrou que os gastos das pessoas com renda mais alta aumentaram 44% após a pandemia de coronavírus. Enquanto a classe média e os mais ricos gastam no mínimo R$ 199 por compra, as classes baixas caem para R$ 59 por compra.

O valor médio desses negócios aumentou 23% no período analisado. Conforme o estudo, os brasileiros de todos os grupos econômicos preferem as opções de compras online, mostrando que 91% das compras no comércio digital são realizadas no crédito.

+++ Projeto de lei propõe que homens e mulheres recebam salários iguais para mesmas funções

Pesquisa mostra que setor de turismo retoma fôlego após recessão na pandemia

A pesquisa mostra uma forte recuperação nas viagens e nos gastos com viagens, com compras de 48% e gastos de 45% em média. Segundo os pesquisadores, isso significa que os consumidores estão gastando mais em viagens. O crescimento do setor é impulsionado pelo público com maior poder aquisitivo: 91%.

O estudo mostrou que após o período de confinamento pandêmico, essas pessoas puderam arcar com aumentos de preços e pacotes de viagens. O efeito das taxas de câmbio, da inflação e dos conflitos internacionais nos preços dos combustíveis explica o aumento dos custos e preços dos transportes.

Há um aumento de 85% na preferência pelas opções de crédito parcelado, com foco no comércio digital, com 99% das compras feitas online. O crédito parcelado representou 89% das compras nessa modalidade.

+++ Acompanhe as principais informações sobre Sociedade e Brasil no JC Concursos

Siga o JC Concursos no Google NewsSociedadeBrasil

JC Concursos - Jornal dos Concursos. Imparcial, independente, completo.