MenuJC Concursos
Busca
Últimas Notícias | | Empregos | Sociedade | youtube jc | WEBSTORIES

Queda da inflação abre espaço para queda de juros e crescimento econômico

Com a deflação de 0,08% no IPCA de junho e uma variação acumulada abaixo da meta, abre-se espaço para uma possível redução dos juros

Queda da inflação abre espaço para queda de juros e crescimento econômico
Freepik
Victor Meira

Victor Meira

victor@jcconcursos.com.br

Publicado em 11/07/2023, às 13h29

WhatsAppFacebookTwitterLinkedinGmailGoogle News

Os dados divulgados nesta terça-feira (11) revelam uma deflação de 0,08% no Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) de junho. Além disso, a variação acumulada nos últimos 12 meses atingiu o patamar de 3,16%, abaixo da meta estabelecida pelo Comitê de Política Monetária (Copom) de 3,25%.

Essas informações abrem espaço para uma possível redução da taxa de juros, com potenciais impactos positivos na economia.

+À espera do auxílio-doença? Governo promete zerar fila do INSS até dezembro

Expectativas de redução da taxa de juros

Uma pesquisa conduzida pela Federação Brasileira dos Bancos (Febraban) revelou que todos os participantes entrevistados esperam que o Banco Central inicie um processo de redução da taxa de juros durante a próxima reunião do Copom, agendada para os dias 1 e 2 de agosto.

A previsão é de um primeiro corte de 0,25 ponto percentual, seguido por cortes de 0,50 ponto percentual nas reuniões subsequentes. 

A ata da última reunião do Copom indica que pode ter um movimento de queda em um “um processo parcimonioso de inflexão".

O Boletim Focus, que reúne as expectativas das maiores instituições financeiras do país, também estima que patamar atual de juros irá. No relatório dessa semana, o mercado financeiro espera que a Selic encerre o ano de 2023 na casa dos 12% ao ano, bem abaixo do atual patamar de 13,75%.

+Benefício previdenciário: fila de espera do INSS acumula quase 2 milhões de pedidos

Impactos positivos na economia

A redução da taxa de juros traz consigo expectativas de crescimento econômico. O Boletim Focus desta semana já prevê um aumento no Produto Interno Bruto (PIB) de 2,19%, em comparação com a previsão de um mês atrás, que era de 1,84%.

Com a diminuição dos juros, espera-se um estímulo para o consumo, investimentos e crédito, impulsionando diversos setores da economia.

Com a deflação registrada em junho e uma variação acumulada abaixo da meta, a perspectiva de uma redução gradual da taxa de juros se fortalece. A expectativa é de que o Banco Central inicie esse processo em agosto, visando impulsionar o crescimento econômico. Os resultados positivos esperados refletem a confiança dos agentes econômicos na eficácia dessa medida para impulsionar a atividade econômica do país.

+++Acompanhe as principais informações sobre Sociedade e Brasil no JC Concursos

Siga o JC Concursos no Google NewsSociedadeBrasil

JC Concursos - Jornal dos Concursos. Imparcial, independente, completo.