"Quem falar em Renda Cidadã, cartão vermelho" rechaça Bolsonaro

Bolsonaro afirma que tem 2% de influência na economia, o restante está nas mãos de Paulo Guedes, mas que pretende ser firme em suas decisões

Redação
Publicado em 30/11/2020, às 09h13

None
Fábio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil

No último domingo (29), o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) reafirmou que não há possibilidade da criação do programa social Renda Cidadã, que poderia ser subsituído pelo Bolsa Família, e quem falar nela receberá um cartão vermelho. A declaração foi realizada logo após o presidente ter votado em uma escola na Vila Militar, na zona oeste do Rio de Janeiro.

Bolsonaro ainda destaca que o ministro da Economia, Paulo Guedes, é "98% da economia". Mas, ele aponta que pretende ser firme em seus 2% de influência. 

"O que eu falei três meses atrás está valendo. Quem falar em Renda Cidadã, cartão vermelho" aponta Bolsonaro."Paulo Guedes é 98% da Economia, e eu era 1% e passei para 2. Tem tanto coisa que é igual saltar de paraquedas: o cara te orientando atrás e você tem que ter confiança nele", comparou. 

Comentários

Mais Lidas