MenuJC Concursos
Busca
Últimas Notícias | | Empregos | Sociedade | youtube jc | WEBSTORIES

Tarifa zero no transporte público se expande no Brasil, aponta pesquisa

Pesquisa revela aumento expressivo de municípios adotando o passe livre. Cerca de 70 cidades já adotaram a tarifa zero plena no transporte público

Tarifa zero tem ganhado destaque por promover maior acessibilidade ao transporte público
Tarifa zero tem ganhado destaque por promover maior acessibilidade ao transporte público - Agência Brasil
Pedro Miranda

Pedro Miranda

redacao@jcconcursos.com.br

Publicado em 05/06/2023, às 18h15

WhatsAppFacebookTwitterLinkedinGmailGoogle News

Um levantamento conduzido pelo pesquisador Daniel Santini revelou que 72 municípios brasileiros já adotaram a tarifa zero plena no transporte público, oferecendo passe livre que abrange todo o sistema durante todos os dias da semana. Os dados indicam um aumento significativo em relação aos números anteriores: em 2013 eram 17 municípios com tarifa zero, em 2019 (antes da pandemia de Covid-19) eram 31, e agora, em 2023, são 72 cidades, demonstrando uma aceleração na expansão pós-pandemia.

Segundo Santini, as empresas passaram a defender a tarifa zero devido à insustentabilidade do modelo baseado na receita das catracas. Além disso, o aspecto político também contribui para a popularidade da tarifa zero, já que a medida tem sido bem recebida pelos eleitores.

O pesquisador ressalta que a pressão popular foi fundamental para a aprovação da Emenda Constitucional 90, de 2015, promulgada a partir da Proposta de Emenda Constitucional (PEC) 74, de 2013. A emenda, sugerida pela deputada federal Luiza Erundina, elevou o transporte a um direito social a ser garantido pelo Estado.

+++ Transporte coletivo e de carga recebe prioridade em novo plano do governo

Tarifa zero tem ganhado destaque por promover maior acessibilidade ao transporte público

Com base nessa conquista legal, Erundina apresentou no último mês de maio a PEC da Tarifa Zero, que busca regulamentar o direito ao transporte gratuito e visa garantir a gratuidade no sistema público por meio da Contribuição pelo Uso do Sistema Viário (ConUSV). A aprovação da PEC é necessária para que os municípios possam implementar essa contribuição, uma vez que qualquer nova taxa municipal precisa ser autorizada pelo Congresso Nacional.

Conforme explica o engenheiro Gregori, responsável pela elaboração da ConUSV para Erundina, essa contribuição seria calculada com base no tamanho e na potência dos veículos. Os carros seriam classificados em três níveis e cada tamanho pagaria uma contribuição diferenciada. Essa fonte de recursos, juntamente com a possibilidade de utilizar o Vale Transporte como financiamento do sistema, abriria caminho para a implementação efetiva da tarifa zero.

A proposta de tarifa zero tem ganhado destaque como uma medida que promove maior acessibilidade ao transporte público e contribui para a mobilidade urbana sustentável. Com o apoio de iniciativas legais e a crescente adesão dos municípios, espera-se que essa tendência continue a se fortalecer, proporcionando benefícios significativos para a população brasileira.

***Com informações da Agência Brasil

+ Acompanhe as principais informações sobre Sociedade e Brasil no JC Concursos

Siga o JC Concursos no Google NewsSociedadeBrasil

JC Concursos - Jornal dos Concursos. Imparcial, independente, completo.