MenuJC Concursos
Busca
Últimas Notícias | | Empregos | Sociedade | youtube jc | WEBSTORIES

Veja 7 vantagens de prestar o Concurso Nacional Unificado; Salário de até R$ 23 mil

Foram publicados oito editais para o esperado Concurso Nacional Unificado (CNU). São quase 20 mil vagas disponíveis para preencher mais de 100 cargos em 21 órgãos públicos federais

Mulher sorri com braços cruzados ao lado de prancheta e frase: Concurso Nacional Unificado, saiba mais!
Mulher sorri com braços cruzados ao lado de prancheta e frase: Concurso Nacional Unificado, saiba mais! - Divulgação/MGI/Governo Federal
Mylena Lira

Mylena Lira

redacao@jcconcursos.com.br

Publicado em 10/01/2024, às 22h02 - Atualizado às 23h17

WhatsAppFacebookTwitterLinkedinGmailGoogle News

O tão esperado edital do Concurso Nacional Unificado(CNU), finalmente, saiu! Na verdade, 8 editais foram publicados em edição extra do Diário Oficial da União (DOU) desta quarta-feira, 10 de janeiro. São quase 20 mil vagas disponíveis para preencher 107 cargos em 21 órgãos públicos.

Segundo o Governo Federal, é o maior processo seletivo da história. Coordenado pelo Ministério da Gestão e Inovação em Serviços Públicos, o “Enem dos concursos”, como está sendo chamado, vai selecionar, de uma só vez, 6.640 servidores para órgãos e entidades da Administração Pública Federal direta, autárquica e fundacional.

Porém, conforme previsto nos editais, será formado cadastro reserva com duas vezes o número de vagas. Portanto, pode-se dizer que são 19.920 vagas, sendo 6.640 para preenchimento imediato.

Os demais 13.280 candidatos aprovados, mas fora das vagas imediatas, ficarão na lista de espera e poderão ser nomeados durante o prazo de validade do concurso público, que será de até dois anos.

+Reajuste salarial para professor será um dos piores em 2024 por causa do Bolsonaro

Cadastro reserva dá direito à nomeação?

O que existe, na verdade, é apenas uma expectativa de direito enquanto o processo seletivo estiver válido. Porém, não haverá obrigação do órgão em nomear o candidato, ainda que tenha ficado em 1º lugar na lista de espera do cadastro reserva.

É importante ressaltar, porém, que, de acordo com a jurisprudência do Supremo Tribunal Federal (STF), os candidatos aprovados em concursos públicos para cadastro reserva têm direito à nomeação caso surjam vagas dentro do prazo de validade do concurso, desde que observadas as condições e critérios estabelecidos no edital.

Isso significa que, se houver a necessidade de preenchimento de vagas e você estiver bem classificado no cadastro reserva, terá direito à nomeação.

📲 Junte-se ao canal de notícias do JC Concursos no WhatsApp

CNU: oportunidades por área

Os interessados não vão concorrer à totalidade das vagas do Concurso Nacional Unificado, pois estão divididas por área de atuação - chamada no edital de bloco temático. Confira abaixo cada um deles, com suas respectivas oportunidades:

  1. Infraestrutura, Exatas e Engenharia - 727 vagas
  2. Tecnologia, dados e informações - 597 vagas
  3. Ambiental, Agrária e Biológicas - 530 vagas
  4. Trabalho e saúde do servidor  - 971 vagas
  5. Educação, Saúde, Desenvolvimento Social e Direitos Humanos - 1.016 vagas
  6. Setores Econômicos e Regulação - 359 vagas
  7. Gestão governamental e Administração Pública  - 1.748 vagas
  8. Nível intermediário - 692 vagas 

Como visto, são oito blocos temáticos que agregam vagas para diversos órgãos. O MGI informou que esse modelo amplia a possibilidade de escolha da vaga, respeitando a vocação e o perfil profissional de cada candidato.

Quem tem nível intermediário poderá concorrer apenas à 692 vagas do último eixo, o de Nível intermediário. Todas as demais oportunidades são destinadas aos concurserios com formacão superior - alguns cargos exigem graduação em área específica.

+NÃO PERCA o Bolsa Família: 100 mil terão benefício bloqueado por CPF irregular

Vantagens do Concurso Nacional Unificado

Confira abaixo 7 bons motivos para prestar o processo seletivo:

  • Taxa de inscrição mais baixa: R$ 60 para cargos de nível médio e R$ 90 para os que requerem nível superior;
  • Economia com deslocamento e hospedagem: a prova será aplicada em 220 cidades do país para tornar o certame mais acessível e atrair candidatos mais plurais. Sendo assim, não haverá a necessidade de grandes deslocamentos para prestar a prova, que não ficará restrita às capitais e ao Distrito Federal, como ocorre geralmente nos concursos federais;
  • Possibilidade de concorrer a vários cargos de vários órgãos, pagando taxa única e inscricão: o CNU permitirá a inscrição para mais de um cargo, desde que no mesmo eixo temático. Inclusive, pode-se optar por concorrer a todos os cargos do bloco, indicando a ordem de preferência;
  • Isenção facilitada: a seleção ampliou o leque de candidatos que têm direito a realizar o concurso sem pagar nada. Farão jus à isenção os inscritos no Cadastro Único, os doadores de medula óssea,  quem é ou foi bolsista do ProUni e, por fim, aqueles que fazem ou fizeram faculdade financiada pelo FIES;
  • Concorrência mais nivelada: o conteúdo programático exigido foge do padrão que os editais cobram geralmente e que, portanto, alguns concurseiros já estudaram (seja de forma antecipa para o CNU ou para outros certames). Isso significa que muitos candidatos vão ver o conteúdo programático só a partir de agora, dando chances quase iguais aos que são concurseiros iniciantes;
  • Os aprovados fora do número de vagas e que, portanto, ficarão no cadastro reserva poderão ser aproveitados por outros órgãos federais em vagas temporárias, sem interferir na disputa pela vaga efetiva. Assim, enquanto estão na fila de espera já poderão ter a chance de começar a trabalhar e a ser remunerado em outra vaga temporária (o MGI ainda vai regulamentar como isso deve ocorrer); e
  • Chamamento rápido: segundo o governo federal, os candidatos aprovados no CNU serão convocados já a partir de agosto deste ano, conforme publicado feita nesta quarta nas redes sociais (veja abaixo).

Além das sete vantagens listadas acima, claro que o fato do CNU ser um concurso federal traz consigo outros benefícios. Além da estabilidade no emprego, os salários costumam ser mais elevados em comparação com muitos cargos estaduais e municipais. Os postos de nível superior pagam até R$ 23 mil no Concurso Nacional Unificado. 

Os benefícios também tendem a ser mais generosos, incluindo:

  • planos de saúde;
  • previdência complementar;
  • adicional por graduação ou curso de aperfeiçoamento;
  • plano de carreira;
  • possibilidade de permuta para mudar para outro estado e continuar trabalhando no mesmo órgão e cargo, quando o serviço é descentralizado;
  • auxílio-creche;
  • liberação para home office integral ou parcial;
  • vale-alimentação e vale-refeição generosos (e pagos em dinheiro).

A oferta de quantidade maior de vagas e chamamento de um número mais expressivo de candidatos aprovados, assim como o menor risco de cancelamento, em comparação aos processos seletivos de prefeituras, por exemplo, por ser promovido por bancas organizadoras com maior expressão no mercado, também são questões que tornam o concurso federal mais atrativo para muitos.

Confira os editais do CNU

O JC detalhou o Concurso Nacional Unificado em matéria publicada mais cedo, na qual consta como será a prova, quem é a banca organizadora, o quadro de vagas por cargos e órgãos e também o cronograma completo. Clique aqui para saber mais. As inscrições serão abertas em 19 de janeiro, na próxima semana.

A seguir, encontram-se os links para acesso a cada um dos oito editais publicados hoje (10):

Bloco 1: Infraestrutura, Exatas e Engenharias
Bloco 2: Tecnologia, Dados e Informação
Bloco 3: Ambiental, Agrário e Biológicas
Bloco 4: Trabalho e Saúde do Servidor
Bloco 5: Educação, Saúde, Desenvolvimento Social e Direitos Humanos
Bloco 6: Setores Econômicos e Regulação
Bloco 7: Gestão Governamental e Administração Pública
Bloco 8: Nível Intermediário

++++ Acompanhe as principais informações sobre Sociedade no JC Concursos. 

Siga o JC Concursos no Google NewsSociedadeBrasil

JC Concursos - Jornal dos Concursos. Imparcial, independente, completo.