MenuJC Concursos
Busca
Notícias | | Aulas Grátis | Provas anteriores | Simulados | Empregos | Brasil

Vendas no varejo pela segunda vez seguida em 2022, informa IBGE

De acordo com a pesquisa do IBGE sobre as vendas no varejo, seis das oito atividades analisadas subiram no segundo mês de 2022

Victor Meira - victor@jcconcursos.com.br
Publicado em 13/04/2022, às 10h59

Funcionário trabalhando no varejo
Funcionário trabalhando no varejo - Freepik
WhatsAppFacebookTwitterLinkedinGmail

Mesmo com um início de ano complicado devido a inflação e juros mais altos, o volume de vendas no varejo cresceu 1,1% em fevereiro. Esta já é a segunda alta consecutiva do indicador, que havia crescido 2,1% em janeiro. Os dados são da Pesquisa Mensal do Comércio (PMC), que é divulgado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE)

O setor varejista avançou 1,3% em comparação com fevereiro de 2021 e tem um crescimento de 1,7% no acumulado dos últimos 12 meses. Apesar do resultado positivo, em relação ao 1º bimestre, o varejo caiu 0,1% em relação ao mesmo período do ano passado.

Segundo IBGE, seis das oito atividades do varejo tiveram avanço: livros, jornais, revistas e papelaria (42,8%), combustíveis e lubrificantes (5,3%), móveis e eletrodomésticos (2,3%), tecidos, vestuário e calçados (2,1%), outros artigos de uso pessoal e doméstico (1,6%) e hiper, supermercados, produtos alimentícios, bebidas e fumo (1,4%).

Somente em artigos farmacêuticos, médicos, ortopédicos e de perfumaria houve queda (-5,6%). Enquanto que o setor de equipamentos e material para escritório/informática e comunicação ficou estável de um mês para o outro.

+ProUni: Câmara dos Deputados aprova alterações no programa estudantil

No comércio varejista ampliado, que também inclui veículos e material de construção, o volume de vendas também subiu 2% em fevereiro. O resultado positivo foi puxado pelos veículos, motos, partes e peças (5,2%). Os materiais de construção, por outro lado, tiveram queda de 0,4%.

O varejo ampliado teve altas de 0,3% na comparação com fevereiro de 2021 e de 4,8% no acumulado de 12 meses. No acumulado do ano, no entanto, o setor recuou 0,6%.

Receita nominal também avança

Além das vendas, a receita nominal também apresentou crescimento. Segundo o IBGE, o indicador do comércio varejista subiu 2,3% na comparação com janeiro deste ano, de 14,3% em relação a fevereiro de 2021, de 12,6% no acumulado do ano e de 14,7% no acumulado de 12 meses.

Já a receita nominal do varejo ampliado cresceu 2,9% em relação ao mês anterior, 14,5% na comparação com fevereiro do ano passado, 13,2% no acumulado do ano e 18,8% no acumulado de 12 meses.

+++Acompanhe as principais informações sobre Sociedade e Brasil no JC Concursos

Siga o JC Concursos no Google News e acompanhe nossos destaquesSociedadeBrasil

Comentários

Voltar ao topo

+Mais Lidas

JC Concursos, o seu Jornal dos Concursos de sempre. Imparcial, independente, completo.