MenuJC Concursos
Busca
Últimas Notícias | | Empregos | Sociedade | youtube jc | WEBSTORIES

Vereadores aprovam reajustes salariais de até 199% em SP, mesmo com protestos; Veja cidades

As câmaras municipais do interior de São Paulo estão promovendo uma série de reajustes salariais de prefeitos e vereadores para os próximos mandatos

Várias notas de cem e duzentos reais
Várias notas de cem e duzentos reais - Divulgação
Mylena Lira

Mylena Lira

redacao@jcconcursos.com.br

Publicado em 30/07/2023, às 18h37

WhatsAppFacebookTwitterLinkedinGmailGoogle News

As câmaras municipais do interior de São Paulo estão promovendo uma série de reajustes salariais de prefeitos e vereadores, que entrarão em vigor para os próximos mandatos. Essas medidas têm gerado polêmica e preocupações sobre o impacto orçamentário e a destinação dos recursos públicos.

Em Sorocaba, por exemplo, a Câmara Municipal aprovou um reajuste de 52% para os vereadores que serão eleitos no próximo ano, elevando seus salários para R$ 18 mil por mês. Além disso, os vereadores passarão a receber décimo terceiro, algo que não ocorria há seis anos.

Ao Jornal Nacional, o presidente da Câmara de Vereadores de Sorocaba, Gervino Gonçalves, defendeu a medida argumentando que os vereadores trabalham diariamente como qualquer outro profissional. Em 2017, o Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu pela constitucionalidade do pagamento do 13º salário e férias para prefeitos, vices e vereadores.

A Constituição estabelece que os subsídios dos vereadores devem ser fixados pelas câmaras municipais, em cada legislatura, apenas para o mandato seguinte. A aprovação desses reajustes tem se tornado uma tendência nas cidades do interior paulista.

Até o momento, 25 municípios já votaram a favor de aumentos salariais para vereadores, prefeitos ou vices que assumirão os mandatos em 2025, com percentuais que variam de 40% a impressionantes 199%, conforme publicou o JN.

+Fim do recesso parlamentar! Veja pautas que serão destaque entre Deputados e Senadores

Cidades que aprovaram reajustes salariais

As câmaras municipais justificam os reajustes alegando que os salários estavam defasados e que, em alguns casos, não havia reajustes há muitos anos. Especialistas em contas públicas, entretanto, levantam preocupações sobre o impacto dessas medidas nos investimentos em áreas essenciais como educação e saúde.

São exemplos de cidades que já aprovaram o aumento na remuneração:

  • São José do Rio Preto: vereadores terão aumento de 179%. Prefeito, vice e secretários terão aumentos escalonados, que variam de 50% a 102%;
  • Rio Claro: o salário dos vereadores mais que dobrou;
  • Ourinhos: os próximos vereadores receberão um reajuste de 52%;

Segundo a Constituição, o subsídio dos vereadores pode variar entre 20% e 75% do salário de um deputado estadual, dependendo do tamanho da população do município. Por exemplo, em cidades com 10 mil habitantes, o vereador receberá 20% do salário de um deputado estadual, enquanto em municípios com mais de 500 mil habitantes, esse percentual será de 75%.

+Não espere o Setembro Amarelo: conheça sinais de alerta para prevenir o suicídio

Até a exibição da reportagem pelo JN, a Câmara Municipal de Ourinhos não havia se pronunciou sobre a questão, enquanto a Procuradoria da Câmara de Rio Claro informou que os vereadores estavam há quatro legislaturas sem aumento. Já a Câmara de São José do Rio Preto alegou que não aprovava reajustes há anos e que os salários dos vereadores eram baixos em comparação com cidades do mesmo porte.

+++Acompanhe as principais notícias sobre Sociedade no JC Concursos.

Siga o JC Concursos no Google NewsSociedadeBrasil

JC Concursos - Jornal dos Concursos. Imparcial, independente, completo.