MenuJC Concursos
Busca
Últimas Notícias | | Empregos | Sociedade | youtube jc | WEBSTORIES

Não espere o Setembro Amarelo: conheça sinais de alerta para prevenir o suicídio

O aumento alarmante nos índices de suicídio no Brasil tem preocupado especialistas e chamado a atenção para a importância de prevenir o suicídio. Veja como ajudar

Mulher faz sinal de pare com a mão com laço amarelo
Mulher faz sinal de pare com a mão com laço amarelo - Divulgação
Mylena Lira

Mylena Lira

redacao@jcconcursos.com.br

Publicado em 30/07/2023, às 16h39

WhatsAppFacebookTwitterLinkedinGmailGoogle News

O aumento alarmante nos índices de suicídio no Brasil tem preocupado especialistas e chamado a atenção para a importância de ações de prevenção e conscientização sobre o tema. Segundo dados do Anuário Brasileiro de Segurança Pública, divulgado pelo Fórum Brasileiro de Segurança Pública, o país registrou um crescimento de 11,8% no número de suicídios em 2022 em comparação ao ano anterior, totalizando 16.262 casos. Por isso, é preciso saber identificar os sinais e como prevenir o suicídio.

A pandemia de covid-19 desempenhou um papel significativo nesse aumento, exacerbando fatores de risco para a saúde mental, como:

  • ansiedade
  • solidão
  • estresse
  • perda de emprego
  • precarização das condições de trabalho 

Especialistas destacam que o enfrentamento do problema exige uma articulação entre diversos setores, quebrando o tabu e tratando o tema com seriedade.

Tendência preocupante

O aumento de casos de suicídio no Brasil tem sido mais expressivo em faixas etárias mais jovens, e o país está na contramão do restante do mundo, que vem experimentando uma redução nos números. Determinantes sociais, como desemprego, baixa escolaridade e violência, contribuem para esse cenário, segundo Rossano Cabral Lima, do Instituto de Medicina Social da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (Uerj).

O estado de Rondônia se destaca com a taxa de 20,7 suicídios por 100 mil habitantes, mais que o dobro da média nacional. O psiquiatra Humberto Müller, integrante da Câmara Técnica de Psiquiatria do Conselho Regional de Medicina de Rondônia, enfatiza que medidas de saúde pública devem ser aplicadas para lidar com o problema, como o aumento da oferta de profissionais de saúde mental e serviços médicos ambulatoriais.

+Prefeitura de SP abre 2 mil vagas de emprego para mães de alunos

Alerta aos sinais para prevenir o suicídio

A campanha Setembro Amarelo está próxima e tem o objetivo de conscientizar a população sobre os sinais de alerta do suicídio. Alguns indícios incluem:

  • Expressão de ideias ou de intenções suicidas;
  • Publicações nas redes sociais com conteúdo negativista ou participação em grupos virtuais que incentivem o suicídio ou outros comportamentos associados;
  • Isolamento e distanciamento da família, dos amigos e dos grupos sociais, particularmente importante se a pessoa apresentava uma vida social ativa;
  • Atitudes perigosas que não necessariamente podem estar associadas ao desejo de morte (dirigir perigosamente, beber descontroladamente, brigas constantes, agressividade, impulsividade, etc.);
  • Ausência ou abandono de planos;
  • Forma desinteressada como a pessoa está lidando com algum evento estressor (acidente, desemprego, falência, separação dos pais, morte de alguém querido);
  • Despedidas (“acho que no próximo natal não estarei aqui com vocês”, ligações com conotação de despedida, distribuir os bens pessoais);
  • Colocar os assuntos em ordem, fazer um testamento, dar ou devolver os bens;
  • Queixas contínuas de sintomas como desconforto, angústia, falta de prazer ou sentido de vida;
  • Qualquer doença psiquiátrica não tratada (quadros psicóticos, transtornos alimentares e os transtornos afetivos de humor).

+Calendário do Bolsa Família de agosto é ATUALIZADO. Veja datas

Prevenção e busca por ajuda

Entre os profissionais que tratam de saúde mental e instituições especialistas em prevenção ao suicídio, é unânime a ideia de procurar (ou orientar) ajuda específica sempre que sentir necessidade de acolhimento (ou perceber que alguém precisa). Aqui alguns canais para receber atenção e auxílio:

  • Centro de Valorização da Vida, realiza apoio emocional e prevenção do suicídio, atendendo voluntária e gratuitamente todas as pessoas que querem e precisam conversar, sob total sigilo por telefone, email e chat 24 horas todos os dias;
  • Mapa da Saúde Mental, que traz uma lista de locais de atendimento voluntário on-line e presencial em todo país;
  • Pode Falar, um canal lançado pelo Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef) de ajuda em saúde mental para adolescentes e jovens de 13 a 24 anos. Funciona de forma anônima e gratuita, indicando materiais de apoio e serviço.

O papel da mídia

A Organização Mundial da Saúde (OMS) ressalta a importância da mídia na prevenção do suicídio, destacando a necessidade de uma cobertura responsável e ética sobre o assunto, evitando detalhes sensacionalistas que possam incentivar o chamado efeito contágio.

A luta contra o suicídio exige um esforço conjunto da sociedade, instituições e poder público. Romper o tabu, oferecer apoio emocional e ampliar o acesso a profissionais de saúde mental são medidas essenciais para a prevenção e o enfrentamento desse grave problema de saúde pública. Afinal, prevenir é cuidar da vida.

+++Acompanhe as principais notícias sobre Sociedade no JC Concursos.

Siga o JC Concursos no Google NewsSociedadeBrasil

JC Concursos - Jornal dos Concursos. Imparcial, independente, completo.