Tudo Sobre

Concurso Polícia Civil

Polícia Civil de SP quer 1.214 vagas para este ano

Primeiro edital será para perito criminal, com 56 postos. Segundo delegado, corporação aguarda definição de organizadora para começar elaboração. Nove carreiras em diversas áreas da Polícia



Redação
Publicado em 01/06/2012, às 10h59

Os candidatos que pretendem concorrer a uma das 56 vagas previstas para perito criminal, na Polícia Civil do Estado de São Paulo, já podem iniciar ou reforçar seus estudos para as provas preambulares, que acontecerão em breve.

Isso porque este será o próximo concurso a ser aberto, segundo o delegado divisionário de concursos públicos da Academia de Polícia Civil (Acadepol), Mário Leite Filho.

O mandatário também divulgou a ordem prevista para o lançamento dos demais concursos deste ano (confira quadro abaixo). “[O de perito] será o primeiro porque atualmente temos uma carência desse profissional. Nada impede que, até a abertura do concurso, o número aumente um pouco, por conta dessa necessidade”, reforça.

Em seguida, poderão ser lançados os editais para investigador de polícia; escrivão de policia; agente policial; outro concurso para delegado, cujo número de oportunidades ainda não está definido; papiloscopista policial; auxiliar de necropsia; auxiliar de papiloscopista; e, por último, atendente de necrotério; exatamente nesta ordem. “Priorizaremos de acordo com a carreira, em função da necessidade profissional. Isso foi pensado de forma racional”, diz o delegado. “Inclusive o de médico legista, que está em andamento, também poderá aumentar um pouco o número de vagas”.

Ao todo, estão previstas 1.214, números estes que não estão consolidados e poderão aumentar. Um exemplo é a função de escrivão, onde estão previstas 85 vagas. “Elas são remanescentes do último concurso, porque não conseguimos preencher todas. Como muitos se aposentaram, faleceram ou foram demitidos e exonerados, o número aumentou, mas não temos a quantidade exata”.

Organizadora

No último dia 10, o governador Geraldo Alckmin (PSDB) publicou decreto que altera o regulamento da Academia de Polícia Civil (Acadepol), possibilitando a terceirização do procedimento de aplicação das provas preambulares. “Já temos algumas empresas interessadas e, uma delas, é a Fundação Vunesp”, explica Leite.

A organizadora escolhida deverá ser especializada neste tipo de atividade. “Ela também será responsável pelo teste de aptidão psicológica, que passará a ser eliminatório”.

O delegado afirma que a corporação optou pela terceirização devido ao elevado número de candidatos, que têm se inscrito nos concursos da Polícia Civil. “Por conta da logística, como locação de prédios e salas, a administração superior entendeu que seria interessante terceirizar”.

Mas Leite salienta que os concursos continuarão sob coordenação da Acadepol, que fica responsável por formar a comissão do concurso. “Vamos terceirizar somente a parte operacional”.

Edital em 30 dias

O delegado não determinou prazo para a escolha da organizadora, mas reforça que assim que o contrato estiver estabelecido, a elaboração do edital será iniciada. “A estimativa é que ele esteja pronto em 30 dias, após este início”, lembra.

“Temos interesse de prover esses quadros o quanto antes, em razão das aposentadorias e exonerações. É importante renovar, pois a Polícia tem que estar sempre jovem, disposta a lutar contra a criminalidade e dar segurança à população”, diz. A intenção é promover concursos anuais. “Queremos sempre preencher as vagas existentes. Isso será uma rotina, da mesma forma como ocorre em outras instituições”.

Preparação

A cada dia que passa, o exercício da atividade policial requer mais do servidor. Até por isso, também se elevou o grau de escolaridade. “Em algumas carreiras já se exige ensino superior. Precisamos de profissional com conhecimento, iniciativa e que tenha disposição e comprometimento com a causa pública”, explica Leite.

Da aprovação na fase preambular até “ir para as ruas”, o aprovado realizará um curso de formação, com duração diferente para cada função. “Algumas são um pouco extensas. Também vai depender do número de inscritos”. Desde o momento da inscrição até a formação, o prazo estimado é de oito meses.

Mais 2 mil vagas

A corporação ainda prevê 1.100 vagas de agente e 900 de escrivão, ambos para candidatos com nível superior em qualquer área. Para essas seleções será preciso nova autorização.

Cronograma de lançamento dos editais

Ordem

Cargo

Vagas

Salários*

Perito criminal

56

Até R$ 4.735,66

Investigador

428

Até R$ 2.925,17

Escrivão

85

Até R$ 2.925,17

Agente policial

391

Até R$ 2.705,03

Delegado

a definir

Até R$ 5.810,30

Papiloscopista

103

Até R$ 2.970,18

Auxiliar de necropsia

16

Até R$ 2.970,18

Auxiliar de papiloscopista

113

Até R$ 2.705,03

Atendente de necrotério

22

Até R$ 2.705,03

TOTAL

1.214

*valor básico+acréscimo por região+insalubridade de R$ 436

George Corrêa

+ Resumo do Concurso Polícia Civil

Polícia Civil
Vagas: Não definido
Taxa de inscrição: Não definido
Cargos: Não definido
Áreas de Atuação: Administrativa, Operacional
Escolaridade: Ensino Médio
Faixa de salário:
Organizadora: O próprio órgão
Estados com Vagas: SP

+ Agenda do Concurso

01/06/2013 Divulgação do Resultado Adicionar no Google Agenda

Comentários

Mais Lidas