Tudo Sobre

Empregos Órgãos federais

Saúde e Turismo realizarão concursos em breve

Vagas serão para os cargos de médico, fonoaudiólogo, analista de políticas sociais, agente administrativo, administrador, entre outros.



Redação
Publicado em 01/06/2010, às 12h10

Os ministérios do Turismo e da Saúde, além de órgãos vinculados as duas pastas, lançarão quatro processos seletivos em breve. Três deles já estão autorizados pelo Planejamento e oferecerão, juntos, 600 vagas. Confira as informações sobre os concursos previstos em cada órgão:

Into – Em abril, o ministro do Planejamento, Paulo Bernardo, autorizou o Instituto Nacional de Traumatologia e Ortopedia (Into), instituição ligada ao Ministério da Saúde, a realizar seleção para preencher 404 oportunidades de nível superior. Das 404 vagas, a maioria (401) será para o cargo de médico. Ainda não foi divulgado, no entanto, entre quais especialidades as chances serão distribuídas. As outras três ofertas serão para a atividade de fonoaudiólogo.Segundo nota do instituto, hoje, a remuneração para as funções corresponde a R$ 2.222,72, mas, este valor poderá ser reajustado no meio do ano.

De acordo com a portaria do Planejamento, caberá ao Ministério da Saúde tomar todas as providências para a realização do processo seletivo. O órgão terá até o mês de outubro para lançar o concurso, mas, segundo o Into, a previsão é que o edital seja publicado em junho. O instituto fica na cidade do Rio de Janeiro e as 404 vagas serão para a nova sede do órgão.

Em 2005, o Ministério da Saúde abriu uma grande seleção que disponibilizou 3.490 vagas de níveis médio e superior para quatro centros de saúde do Rio de Janeiro. No Into, foram oferecidas 670 oportunidades. Havia chances para administrador, agente administrativo, auxiliar de enfermagem, auxiliar operacional de serviços, enfermeiro, engenheiro, médico em diversas especialidades, técnico em laboratório, entre outras carreiras.

Organizado pelo Núcleo de Computação Eletrônica da Universidade Federal do Rio de Janeiro (NCE/UFRJ), foram aplicados exame objetivo para todos os cargos e prova de títulos para as vagas de nível superior.

Ministério da Saúde – A assessoria de comunicação do Ministério da Saúde confirmou, recentemente, que a pasta solicitou ao Planejamento autorização para abrir concurso com 900 oportunidades de analista técnico de políticas sociais. O cargo foi criado pela lei nº 12.094/09, que implementou 2.400 vagas para analista nos órgãos da administração pública federal. Segundo a assessoria, o Ministério da Saúde deverá ser a primeira pasta a preencher estas vagas criadas no ano passado. 

Nesta terça-feira, 1º de junho, no entanto, foi publicado o decreto do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que distribui os 2.400 cargos entre 14 ministérios e secretarias. Segundo o decreto, para o Ministério da Saúde, ficarão reservadas 720 vagas de analista e não 900 oportunidades, inicialmente solicitadas pela pasta.

De acordo com a lei, os analistas precisarão ser graduados e possuir habilitação específica, conforme as atribuições do cargo em cada área de especialização. A jornada de trabalho será de 40h semanais e os vencimentos variarão de R$ 2.906,66 (classe júnior) a R$ 5.093,43 (classe especial). Os futuros servidores também terão direito a gratificações de desempenho e contarão com a possibilidade de ascensão na carreira.

Ministério do Turismo – No dia 12 de maio, o Ministério do Turismo recebeu o aval do Planejamento para realizar novo processo seletivo com 112 ofertas. A maioria das chances (99) será para agente administrativo, cargo que exige ensino médio completo. As outras 13 vagas serão de nível superior e estarão distribuídas entre as carreiras de administrador (7), contador (4) e engenheiro (2).

De acordo com a tabela de remuneração dos servidores públicos federais, os salários iniciais – já incluída a gratificação de desempenho – corresponderão a R$ 2.067,30 (nível médio) e R$ 2.643,28 (nível superior). Segundo a portaria, os aprovados no concurso substituirão trabalhadores terceirizados e o provimento dos cargos está previsto para ocorrer a partir de agosto.

Em 2006, o Ministério do Turismo abriu seleção com cem vagas de níveis médio e superior. Na ocasião, havia oportunidades para os mesmos cargos que foram autorizados recentemente. As remunerações iniciais variavam de R$ 1.130 a R$ 1.340. Os candidatos passaram por prova objetiva de conhecimentos objetivos e específicos e avaliação discursiva.

Embratur – O Instituto Brasileiro de Turismo, conhecido como Embratur e vinculado ao Ministério do Turismo, também foi autorizado a promover seleção no início de maio. O concurso, que será o primeiro do órgão, disponibilizará 84 chances de níveis médio e superior.

Serão abertas 34 vagas para agente administrativo, função que exige nível médio e conta com remuneração inicial, segundo a tabela de salários federais, de R$ 1.929. As outras 50 oportunidades serão para profissionais de nível superior: administrador (5), economista (5), técnico em comunicação social (5) e técnico especializado (35). Neste caso, os vencimentos iniciais previstos são de R$ 3.748,65.

Assim como a seleção do Ministério do Turismo, esta também substituirá trabalhadores terceirizados que estão em desacordo com a legislação atual.  De acordo com a assessoria de imprensa do instituto, o objetivo do processo seletivo é construir um quadro permanente de funcionários, que ajudará nos futuros desafios do Brasil no setor turístico, como a realização da Copa do Mundo em 2014 e as Olimpíadas em 2016.

Talita Fusco/SP

Veja também:

Poder executivo: vagas de analista são distribuídas

MPU: organizador de seleção é definido

+ Resumo Empregos Órgãos federais

Órgãos federais
Vagas: Não definido
Taxa de inscrição: Não definido
Cargos: Não definido
Áreas de Atuação: Não definido
Escolaridade: Não definido
Faixa de salário:
Organizadora: O próprio órgão

+ Agenda

01/06/2011 Divulgação do Resultado Adicionar no Google Agenda

Comentários

Mais Lidas