Servidores paralisam atividades

Na pauta de reivindicações da categoria, são exigidos a reposição salarial, o cumprimento efetivo do plano de cargos e salários, a abertura de novos concursos, entre outros itens.

Redação
Publicado em 06/10/2010, às 11h18

Começou nesta terça-feira, 5 de outubro, a paralisação dos funcionários do Hospital do Servidor Público Municipal (HSPM), autarquia da Prefeitura de São Paulo. A greve havia sido decidida no dia 28 de setembro, em assembleia realizada pelos profissionais. Entre as reivindicações, uma está diretamente ligada aos concursos.

Na pauta geral da categoria de 2010, os servidores pedem a nomeação imediata dos aprovados em todas as seleções já realizadas, bem como a abertura de novos processos seletivos. Segundo o documento, os concursos são fundamentais para que ocorra o preenchimentos das vagas que, hoje, são ocupadas por profissionais terceirizados ou que estão entregues às organizações sociais.

O movimento pede também a reposição das perdas salariais entre janeiro de 2005 a dezembro de 2009, que segundo o Sindicato dos Trabalhadores na Administração Pública e Autarquias do Município de São Paulo (Sindsep), prevê um reajuste de 22,95% nos salários. Os servidores reivindicam ainda o efetivo cumprimento do plano de cargos, carreiras e salários, melhores condições de trabalho, revisão dos adicionais (insalubridade, difícil acesso etc), entre outros itens.

Segundo o Sindsep, a administração do Hospital do Servidor propôs apresentar proposta aos funcionários até o dia 28 de outubro se as atividades profissionais não fossem paralisadas. A Secretaria Municipal de Planejamento, Orçamento e Gestão divulgou nota, no portal do HSPM, afirmando que as reivindicações apresentadas estão sendo analisadas pela pasta e que será elaborada uma agenda para discussão dos itens propostos pelos funcionários. A nota confirma que a pauta de discussão será apresentada no final de outubro.

Concursos autorizados – O prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab, autorizou, no dia 3 de setembro, o preenchimento de 81 vagas para cargos da área de apoio técnico-administrativo no Hospital do Servidor Público Municipal (HSPM). As chances serão para profissionais de níveis médio/técnico e superior.

Das 81 ofertas autorizadas, a maioria – 70 vagas – será para o cargo de auxiliar técnico-administrativo. Haverá ainda ofertas para os cargos de programador de sistemas (2), ortoptista (1), técnico de informática (3), técnico de saúde e segurança do trabalho (2) e professor de desenvolvimento infantil (3). Para programador de sistemas e ortoptista (setor oftalmológico), será necessário ter graduação superior específica. As outras oportunidades pedirão ensino médio ou técnico. 

O hospital também ganhou o aval para promover concurso para a carreira de analista de suporte técnico em saúde – especialidade nutricionista (nível superior completo). Serão oferecidas sete oportunidades para o cargo, cujo salário previsto corresponde a R$ 2.054,31.

Veja também:

Receita Federal: sindicato defende concursos frequentes de auditor

Petrobras: empresa já estuda abrir processo seletivo

Comentários

Mais Lidas