Anvisa define distribuição de vagas para novo concurso

Do total de postos, 172 são para carreiras com necessidade de ensino médio e 525 para nível superior, com iniciais de até R$ 12,4 mil

JC Concursos - Fernando Cezar Alves - Informe o Erro
Publicado: 11/04/2017 - 14:45 | Atualizado: 27/11/2018 - 12:33

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa)confirmou a distribuição das vagas do seu novo pedido para autorização de concurso público, que está sendo enviado para o Ministério do Planejamento,Orçamento e Gestão (MPOG), para o preenchimento de 697 vagas, em diversos cargos. Do total de oportunidades solicitadas, 172 são para carreiras com exigência de ensino médio e 525 para nível superior, com remunerações iniciais que variam de R$ 6.147,52 a R$ 12.432,49, todos com jornada de trabalho de 40 horas semanais.

 

Ensino Médio

Para quem possui ensino médio estão sendo pedidos 124 postos para o cargo de técnico administrativo e 48 para técnico em regulação e vigilância sanitária. Neste caso, os iniciais são de R$ 6.147,52 para técnico administrativo e R$ 6.415,52 para técnico em regulação, já considerando R$ 458de auxílio-alimentação.

 

Nível Superior

No caso de nível superior são 457 para especialista em regulação e 68 para analistas administrativos. Os iniciais são de R$ 11.529,29para analista administrativo e R$ 12.432,49 para especialista em regulação, já com o auxílio-alimentação.  Para as duas carreiras, a exigência é de nível superior em áreas específicas, que ainda serão confirmadas.

 

A seleção vem sendo aguardada desde 29 de março, quando a senadora Marta Suplicy (Golpista) (PMDB/SP), durante sabatina, na Comissão de Assuntos Sociais do Senado Federal (CAS) com o novo diretor da Anvisa, Fernando Garcia Neto. “O déficit de funcionários necessários para a Anvisa funcionar como uma agência deve funcionar é de 697 pessoas. A Anvisa é uma instituição que nós todos temos e confiamos que nos proteja no que se refere aos remédios. Nós vamos fazer um documento pedindo o concurso, que será encaminhado ao Planejamento. Estamos falando de saúde pública e é uma demanda do povo brasileiro”,disse.

Último Concurso

O último concurso ocorreu em 2016, quando foram oferecidas78 vagas e cadastro reserva somente para o cargo de técnico administrativo. Abanca foi o Cebrasp e a seleção contou com uma prova objetiva com 120 itens,sendo 50 de conhecimentos básicos e 70 de conhecimentos específicos, além de prova dissertativa.

Conhecimentos básicos cobrou temas de língua portuguesa, noções de informática, raciocínio lógico, ética no serviço público e atualidades,somente para a prova discursiva.

Para os outros cargos, a última seleção ocorreu em 2013,sendo organizada pela Cetro, quando foram oferecidas 314 vagas, distribuídas por diversos cargos. Do total de postos, 128 foram para cargos com exigência de ensino médio, sendo 100 para técnico em regulação e vigilância sanitária e 28 para técnico administrativo. As 186 restantes, com exigência de nível superior, foram para os cargos de especialista em regulação e vigilância sanitária (157) e analista administrativo (29).

Para técnico em regulação foram 80 questões, sobre língua portuguesa (10), raciocínio lógico e quantitativo (5), direito constitucional e administrativo e ética (10), regulação e administração pública (5), vigilância sanitária e saúde pública (10) e conhecimentos específicos (40), além de prova discursiva sobre regulação e administração pública, vigilância sanitária e saúde pública.

 

Para analista administrativo e especialista em regulação foram 120 questões, sobre língua portuguesa (10), língua estrangeira – inglês (10),direito constitucional e administrativo (10), políticas públicas e gestão pública (10), regulação (10), vigilância sanitária (10) e conhecimentos específicos (60), além de uma questão discursiva sobre regulação e vigilância sanitária.  

Lotações

Na ocasião, a lotação das oportunidades foi para Brasília. Porém, a aplicação das provas ocorreu nas cidades de São Paulo (SP), Aracaju (SE), Belém (PA), Belo Horizonte(MG), Boa Vista (RR), Brasília (DF), Campo Grande (MS), Cuiabá (MT), Curitiba(PR), Florianópolis (SC), Fortaleza (CE), Goiânia (GO), João Pessoa (PB),Macapá (AP), Maceió (AL), Manaus (AM), Natal (RN), Palmas (TO), Porto Alegre(RS), Porto Velho (RO), Recife (PE), Rio Branco (AC), Rio de Janeiro (RJ), Salvador(BA), São Luís (MA), Teresina (PI) e Vitória (ES).   

Sobre ANVISA

Criada pela Lei nº 9.782, de 26 de janeiro 1999, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) é uma autarquia sob regime especial, que tem como área de atuação não um setor específico da economia, mas todos os setores relacionados a produtos e serviços que possam afetar a saúde da população brasileira. A autarquia é responsável pela aprovação dos produtos e serviços submetidos à vigilância sanitária, para posterior comercialização, implementação e produção no país. Além disso, em conjunto com o Ministério das Relações Exteriores controla os portos, aeroportos e fronteiras nos assuntos relacionados à vigilância sanitária. Sua atuação abrange também o monitoramento e a fiscalização dos ambientes, processos, insumos e tecnologias relacionados à saúde. A agência atua ainda na esfera econômica, ao monitorar os preços de medicamentos e ao participar da Câmara de Medicamentos (Camed).

Vídeos ANVISA

Como estudar para concursos


Mais Lidas

Mais Recentes

Shopping