Salário de R$ 24,6 mil

Concurso DPDF: último dia para 12 postos de defensor

As chances do concurso da DPDF (Defensoria Pública do Distrito Federal) são destinadas a candidatos que têm nível superior em direito e dois anos de prática forense

Patricia Lavezzo
Publicado em 29/05/2019, às 11h15 - Atualizado às 11h16

None
Shutterstock

Terminam às 18h desta quarta-feira, dia 29 de maio, as inscrições do concurso da DPDF (Defensoria Pública do Distrito Federal) que preencherá 12 postos de defensor público de segunda categoria. A seleção ainda formará cadastro reserva de eventuais oportunidades. 

Para ingressar na carreira é necessário possuir diploma de conclusão de curso de nível superior em direito, fornecido por instituição de ensino reconhecida pelo Ministério da Educação (MEC), acrescido de registro na Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) e, no mínimo, dois anos de prática forense. A remuneração inicial é de R$ 24.668,75.

De acordo com o edital do concurso da DPDF, são atribuições do defensor público: desempenhar as funções de orientação jurídica, a promoção dos direitos humanos e a defesa, em todos os graus, judicial e extrajudicial, dos direitos individuais e coletivos dos necessitados, nos termos dos arts. 5º, LXXIV, e 134, da Constituição da República, do art. 10 do Ato das Disposições Transitórias da Lei Orgânica do Distrito Federal e dos arts. 2º a 7º da Lei Complementar nº 828/2010 do Distrito Federal.

Como participar do concurso DPDF

O Centro Brasileiro de Pesquisa em Avaliação e Seleção e de Promoção de Eventos (Cebraspe) é o responsável pela organização e execução do certame. As inscrições devem ser realizadas exclusivamente pela internet, através do site www.cebraspe.org.br/concursos/dp_df_19_defensor

Será cobrada uma taxa de participação, no valor de R$ 170, e o seu pagamento deverá ser efetuado até a data limite de 31 de maio, observado o horário de funcionamento do banco. 

Informação sobre as provas 

A primeira etapa a ser disputada pelos candidatos será a prova objetiva, de caráter eliminatório e classificatório. Ela será composta por 120 itens de julgamento certo ou errado que versarão sobre as seguintes áreas de conhecimento: direito administrativo, direito constitucional, direito civil, direito processual civil, direito penal e criminologia, direito processual penal, direito da criança e do adolescente, direito do consumidor, direitos difusos e coletivos, direito empresarial, direitos humanos, história, organização, princípios e normas institucionais da Defensoria Pública e da Defensoria Pública do Distrito Federal, filosofia jurídica, sociologia jurídica e conhecimentos sobre o Distrito Federal.

A avaliação terá duração máxima de cinco horas e será aplicada em Brasília/DF no dia 7 de julho de 2019, no turno da tarde. A confirmação da data e os horários e locais de realização do exame serão comunicados no edital de convocação, a ser publicado em momento oportuno. 

O concurso da DPDF ainda contará com as seguintes fases: provas discursivas, eliminatórias e classificatórias; prova oral, eliminatória; e avaliação de títulos, classificatória. 

Sobre Cebraspe - Cespe UNB

Cespe/UnB(Centro de Seleção e de Promoção de Eventos) - atualmente Cebraspe - é uma instituição de educação, especializada na realização de avaliações, seleções, certificações e pesquisas e fundada na década de 70, originalmente com a finalidade de elaborar apenas o vestibular da Universidade de Brasília (UnB), e que, depois, acabou migrando para a preparação de concursos públicos. 

O Cebraspe planeja, elabora, aplica e corrige provas objetivas e dissertativas, além de outros tipos de exames necessários ao provimento de cargos públicos (provas práticas, testes físicos e psicológicos). Também oferece reserva de cotas para negros nos processos seletivos - atendendo a determinações legais - e perícia médica para confirmação da reserva de vagas a candidatos com deficiência.

Hoje bastante presente em concursos de todo o país, o Cespe/UnB é uma banca muitas vezes temida pelos concurseiros. Primeiro, porque possui um estilo quase exclusivo de questão, que é o de “Certo ou Errado” – embora a organizadora utilize-se também de questões de múltipla escolha, principalmente em concursos para tribunais eleitorais. O estilo de prova “Certo ou Errado” do Cespe/UnB exige muito cuidado, porque cada resposta errada anula uma correta. 

Segundo informações da própria organizadora, o procedimento de avaliação é justificável em um processo seletivo que visa selecionar o candidato com melhor capacidade de analisar, interpretar e responder a partir do que aprendeu, descartando o “chute” ou a possibilidade de aprovação ao acaso.

Saiba como se preparar para provas do Cespe/UnB

Comentários

Mais Lidas