Nível médio

Enem 2019: último dia de inscrições para fiscal de prova

Os candidatos convocados e devidamente selecionados para atuar como fiscal de prova do Enem 2019 receberão a quantia de R$ 342

0,00(0.0%)0 voto(s)

Douglas Terenciano
Publicado em 22/07/2019, às 09h55 - Atualizado às 09h57

Enem 2019 fiscal de prova
Divulgação

O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) encerrará nesta segunda-feira, 22, o prazo de inscrições para o processo seletivo que visa ao cadastramento e habilitação de colaboradores interessados em compor a Rede Nacional de Certificadores (RNC), para atuar como fiscal de prova na aplicação do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) no ano de 2019.

Enem 2019: requisitos para fiscal de prova

De acordo com o edital, a seleção é para servidores públicos do Poder Executivo Federal e docentes das redes públicas de ensino estaduais e municipais, efetivos e devidamente registrados no Censo Escolar 2018.

Os interessados em concorrer a uma vaga de fiscal de prova no Enem 2019 devem atender às seguintes condições: ser servidor público, efetivo e em exercício, do Poder Executivo Federal, ou ser docente, em exercício, das redes públicas de ensino estaduais e municipais e devidamente registrado no Censo Escolar 2018; ter formação mínima em ensino médio; não estar inscrito como participante no Enem 2019; não possuir cônjuge/companheiro ou parentes em linha reta, colateral ou por afinidade de até 3º grau inscritos no Enem 2019; não ter vínculo com as atividades do processo logístico de elaboração, impressão, distribuição e aplicação ou de observação da aplicação do Enem 2019, nem com o processo de correção da redação; não exceder, na atuação como certificador, no caso dos servidores públicos do Poder Executivo Federal, as 120 horas de Gratificação por Encargo de Curso ou Concurso (GECC); e não exceder, na atuação como certificador, no caso de docentes das redes públicas de ensino estaduais e municipais, R$ 40.000,00 de recebimento anual de Auxílio Avaliação Educacional (AAE).

Vale destacar que os dados do inscrito serão verificados pela Polícia Federal, sendo sua inscrição cancelada caso as informações fornecidas ao Inep por aquela instituição não coadunem com as atividades a serem executadas.

Também é necessário possuir smartphone ou tablet, com acesso próprio à internet móvel, com uma ou mais das seguintes configurações abaixo: Compatível com sistema operacional Google Android, minimamente na versão Android 5.1 ou em versões superiores. Compatível com sistema operacional Apple iOS, minimamente na versão iOS 10 ou em versões superiores; e disponibilidade de computador com acesso à internet para a realização do curso de capacitação.

Os candidatos convocados e devidamente selecionados para atuar como fiscal de prova do Enem 2019 receberão a quantia de R$ 342, sendo R$ 28,50 por hora cumprida.

O candidato poderá escolher, no ato da inscrição, até três municípios de atuação ou sub-regiões caso o município disponha dessa opção.

Enem 2019: convocação para fiscal de prova

A convocação dos inscritos para uma vaga de fiscal de prova do Enem 2019 será realizada conforme a necessidade do Inep. No edital, o órgão informa que é de responsabilidade do candidatos em atuar como certificador acompanhar a situação de sua inscrição.

Enem 2019 Fiscal de prova: como se inscrever no processo seletivo

As inscrições para participar da Rede Nacional de Certificadores – Fiscal de prova do Enem 2019 devem ser efetuadas até as 23h59 do dia 22 de julho no site http://certificadores.inep.gov.br. O interessados também pode se inscrever pelo aplicativo móvel RNC, disponível nos sistemas Android e iOS.

Sobre ENEM - Exame Nacional do Ensino Médio

O Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) foi criado para avaliar o desempenho escolar e acadêmico ao final do ensino médio. Os resultados podem: possibilitar a constituição de parâmetros para a autoavaliação do participante, visando a continuidade de sua formação e a sua inserção no mercado de trabalho; permitir a criação de referência nacional para o aperfeiçoamento dos currículos do ensino médio; ser usados como mecanismo único, alternativo ou complementar para acesso do à educação superior, especialmente, a ofertada pelas instituições federais de educação superior; permitir o acesso do participante a programas governamentais de financiamento ou apoio ao estudante da educação superior; ser utilizados como instrumento de seleção para ingresso nos diferentes setores do mundo do trabalho; e viabilizar o desenvolvimento de estudos e indicadores sobre a educação brasileira.

enem

Comentários

Mais Lidas