Tudo Sobre

Concurso TRT

TRT 24: lei sancionada cria vagas para analista

Função de analista judiciário na área de tecnologia da informação requer formação superior completa



Camila Diodato
Publicado em 12/01/2015, às 15h04

O projeto de lei 4222/2012, de iniciativa do Tribunal Superior do Trabalho (TST), que cria oito cargos de analista judiciário no quadro de pessoal da Secretaria do Tribunal Regional do Trabalho da 24ª Região (TRT 24), com sede em Campo Grande (MS), já foi sancionado pela presidente Dilma Roussef.

Relatado pelo ex-senador e atual governador do Mato Grosso, Pedro Taques (PMDB/MT), o documento é justificado pela necessidade de padronização da estrutura organizacional e de pessoal dos órgãos da Justiça do Trabalho de primeiro e segundo graus.

Fora isso, o TST alegou escassez de servidores na área de tecnologia da informação para dar suporte técnico à implantação do processo judicial eletrônico, em curso nas instâncias da Justiça do Trabalho.

Todas as oito oportunidades destinam-se à carreira de analista judiciário na área de apoio especializado, na especialidade tecnologia da informação, que exige ensino superior completo.

Último concurso


Em 2010, o TRT 24 promoveu concurso com 47 oportunidades para os empregos de técnico e analista judiciários.

Na época, a banca organizadora foi o Cespe/UnB e as remunerações iniciais correspondiam a R$ 4.052,96 para técnico e a  R$ 6.611,39 para analista.

Todos os concorrentes passaram por avaliações objetivas na cidade Campo Grande, capital do Mato Grosso do Sul.

+ Resumo do Concurso TRT

TRT
Vagas: 8
Taxa de inscrição: Não definido
Cargos: Analista Judiciario
Áreas de Atuação: Judiciária / Jurídica
Escolaridade: Ensino Superior
Faixa de salário:
Organizadora: O próprio órgão
Estados com Vagas: MS

+ Agenda do Concurso

12/01/2016 Divulgação do Resultado Adicionar no Google Agenda

Comentários

Mais Lidas