Carreira “Franchising”

Coluna do professor fala sobre Franchising

Redação
Publicado em 27/09/2012, às 10h32

O termo “franchising” significa franquia, que, em termos práticos, é a [Comércio]  exploração comercial de um produto, marca ou serviço, feita através de um contrato entre quem detém os direitos comerciais ou industriais sobre esse produto, marca ou serviço e quem manifesta interesse em explorá-los, relação que implica, geralmente, em pagamento de direitos (Fonte: Dicionário Priberam). Você, certamente, já passou por alguma franquia em sua vida, as franquias são mais conhecidas como redes comerciais nas quais encontramos uma linha padronizada de produtos e serviços.

O que caracteriza a rede de franquia são a organização e sistematização das atividades que realiza. É interessante notar que, numa carreira profissional, esses aspectos também precisam ser levados em conta, pois primeiramente, o profissional precisa entender que suas competências devem ser ordenadas e sistematizadas, ou seja, precisam ser definidas claramente para que possam ser enxergadas. Percebo alguns profissionais que nunca conseguem firmar “sua marca” perante o mercado. Ora realizam uma tarefa, ora outra completamente diferente e sem nenhuma correlação. Não esqueça que seu primeiro cliente é quem contrata seus serviços, e este deve ter clareza e segurança sobre sua atividade profissional.

Muitos profissionais de mercado perdem suas ocupações por não conseguirem administrar e gerenciar sua atividade principal. As franquias fazem isso majestosamente!

Um profissional somente será absorvido pelo mercado quando suas especialidades atenderem às necessidades reais do mercado. Cresci ouvindo a seguinte frase: “Uma empresa existe para dar lucro!”. E sempre acreditei nisso. Mas, há algum tempo, deparei-me com uma quebra desse paradigma, explanada pela Prof.ª Martha Savastano (Mestre em Administração – FGV), segundo ela: “Uma empresa existe para atender necessidades do mercado. Lucro é consequência!”, completou. Por isso pare de correr atrás de salário! Obviamente, o salário é demasiadamente importante, mas não pode ser o único condutor.

As franquias possuem três fortes características que podemos transportar para o contexto de uma carreira. Em primeiro, está o chamado core business ou foco do negócio. Trata-se da definição clara e objetiva da principal atividade da empresa, o que ela realmente vende. Com isso o negócio recebe um rótulo e adota um método padronizado de trabalho, o que garantirá a qualidade final oferecida. Caro profissional, qual é o seu core business? É clara, para o mercado, sua especialidade?

Outra característica predominante, numa franquia, é o processo que usa para realizar suas atividades. O processo traz segurança e minimiza riscos e perdas. E, para tanto, faz uso de uma série de ferramentas facilitadoras (máquinas, planos etc.). Quais são as ferramentas que você domina para executar suas tarefas profissionais? Quanto mais ferramentas dominar, inclusive tecnológicas, maiores chances surgirão.

A terceira refere-se ao forte investimento na marca. Uma franquia se reconhece pela marca. Aqui entra sua imagem. Não basta apenas “ser”, é preciso também parecer “ser”. Antes de comprarem de você, compram VOCÊ. Lembre-se: “Um bom produto alcança o gosto do cliente. Uma boa marca alcança sua alma”. Invista em sua marca! Um largo passo para alcançar sucesso em sua carreira.

Ah! E nunca se esqueça de incluir Deus em todos os seus planos!

Prof. Edison Andrades é palestrante e sócio da Reciclare Consultoria & Treinamento.

Site: www.reciclareconsultoria.com.br ; e-mail: edison@reciclareconsultoria.com.br

Comentários

Mais Lidas