MenuJC Concursos
Busca
Últimas Notícias | | Empregos | Sociedade | youtube jc | WEBSTORIES

Pesquisa revela que trabalho flexível é o que importa para atrair talentos

De acordo com a pesquisa, 71% dos profissionais preferem trabalhos mais flexíveis e empresas de recrutamento apontam é a melhor opção para atrair talentos

Mulher trabalhando de home office
Mulher trabalhando de home office - Freepik
Victoria Batalha

Victoria Batalha

redacao@jcconcursos.com.br

Publicado em 15/02/2023, às 09h08 - Atualizado às 09h26

WhatsAppFacebookTwitterLinkedinGmailGoogle News

Ao buscar por uma vaga de emprego e durante as entrevistas, a pergunta mais feita pelos candidatos é sobre o modelo de trabalho oferecido pela empresa. Devido à pandemia de Covid-19, o trabalho tornou-se mais flexível, já que grande parte da população precisou trabalhar diretamente de suas casas para frear a contaminação do vírus. Agora neste cenário de pós-pandemia, muitas empresas querem voltar para o modelo 100% presencial, mas muitos profissionais deixam de participar de processos seletivos quando a empresa oferece esse tipo de modelo.

De acordo com o Índice de Confiança, feito pela consultoria Robert Half, 71% dos recrutadores disseram que a flexibilidade no trabalho é um fator essencial para atrair e também reter talentos. E 71% dos profissionais concordam com isso.

Entre as pessoas que participar da pesquisa, em destaque os desempregados, 23% responderam que apenas aceitaram um trabalho 100% presencial em último caso. 

69% dos profissionais responderam que preferem trabalho híbrido, desse grupo, 35% disseram que gostariam que tivessem a quantidade de dias remotos e presenciais predefinidos e 34% falaram sobre a flexibilidade em poder decidir quando trabalhar presencialmente ou não. Apenas 21% preferem o modo home office (trabalho remoto) e 10% gostam do trabalho presencial.

Trabalho híbrido é a solução

Para empresas atraírem e reterem talentos, o modelo híbrido é a solução do problema. 57% das empresas entrevistadas responderam que vão adotar o modelo este ano. 32% vão continuar ou adotar o trabalho completamente presencial e apenas 5% vão ficar no modo home office. 

Sobre o tanto de dias no trabalho remoto, a maioria das empresas pretende colocar entre dois a três dias por semana com trabalho presencial. Já 26% deixarão que os próprios colaboradores escolham. 5% disseram que não definiram ainda como vai ser o modelo de trabalho para este ano e 51% dos profissionais não foram notificados sobre nenhuma decisão. 

Para realizar a 22ª edição do levantamento, a Robert Half ouviu mais de mil profissionais divididos entre recrutadores, empregados qualificados e pessoas desempregadas. 

Siga o JC Concursos no Google News

JC Concursos - Jornal dos Concursos. Imparcial, independente, completo.