Falta de resposta desmotiva candidato

Candidatos crêem que respostas poderiam esclarecer sobre o que falta em seus perfis.

Redação
Publicado em 05/09/2008, às 10h33

Pesquisa da Curriculum.com.br aponta que 85% dos profissionais que participam de processos seletivos não recebem feedback. Candidatos crêem que respostas poderiam esclarecer sobre o que falta em seus perfis para torná-los mais competitivos em seleções fururas

Ao longo de todo o ano, o leitor do JC&E teve acesso a informações envolvendo diversos programas de novos talentos, sejam eles de estagiários ou para trainees.

Mas, há quem duvide de sua real chance de ser convocado a participar dos processos seletivos. De fato, a falta de feedback das empresas é um problema. Muitos se limitam a dizer que o candidato deve aguardar o contato para a seleção. E nada.

A falta de uma resposta dos recrutadores acaba gerando certa desmotivação, problema que ocorre não apenas na chamada etapa de triagem de currículos, mas também após a realização de diversas fases do processo de seleção.

Recente pesquisa de mercado realizada pela Curriculum.com.br aponta que 85% dos profissionais que participam de processos de seleção não recebem resposta das empresas.

“Dar feedback aos candidatos que participaram de um processo seletivo é sinal de profissionalismo e demonstra respeito por quem participou, não importando qual seja a resposta: positiva ou negativa”, afirma Marcelo Abrileri, presidente da Curriculum.

No estudo, os participantes disseram se sentirem desmotivados com o “silêncio”, pois gastam tempo e até dinheiro – em caso de participação nas fases da seleção – além do que, afirmam que as respostas poderiam esclarecer sobre o que falta em seus perfis para torná-los mais competitivos e, posteriormente, serem contratados em seleções futuras.

“Em geral, o candidato que participa de um processo presencial nutre esperanças de que ele pode conquistar a vaga e, às vezes, até mesmo diminui o ritmo com outros processos. Avisá-lo de que ele está fora da vaga em questão o liberta para que possa se realinhar novamente na busca de outra oportunidade”, acrescenta.

Rogerio Jovaneli

Comentários

Mais Lidas