Tudo Sobre

Empregos Pós-graduação

Como custear meu curso?

Devo tentar uma bolsa de estudo ou recorro aos tradicionais financiamentos oferecidos por bancos?



Redação
Publicado em 10/11/2010, às 11h40

Para quem pensa em estender seus estudos e cursar uma pós-graduação ou um MBA logo vem a preocupação: como vou arcar com tamanho investimento? Formas para financiamento do valor não faltam, mas é fundamental planejar-se com bastante antecedência.


Quem não tem “pai rico”, está desprovido de “economias” ou deixa de contar com um apoio financeiro oferecido espontaneamente pela empresa que paga seu salário todos os meses – benefício este cada vez mais raro atualmente – não precisa entrar em desespero: diversas instituições sem fins lucrativos, como a Fundação Estudar e o Instituto Ling, oferecem bolsas de estudo anualmente para candidatos aprovados em seus rigorosos processos seletivos. Mas quem não conseguir obter tais benefícios ainda pode recorrer aos financiamentos oferecidos por instituições financeiras, especialmente formatados para este público, como o criado pelo Banco Santander/Real, por exemplo.


FUNDAÇÃO ESTUDAR


A Fundação Estudar, entidade sem fins lucrativos criada há 19 por empresários com o objetivo de formar futuras lideranças para o Brasil, já concedeu quase 500 bolsas de estudos (sempre parciais) ao longo de sua história.


“A Fundação Estudar concede bolsas de estudo parciais a estudantes de mestrado profissional (masters) nas áreas de Direito, Administração, Economia, Políticas Públicas, Relações Internacionais e Tecnologia nas melhores universidades da Europa e dos Estados Unidos, as que estão entre as 20 melhores de seus rankings. O diferencial do suporte da Fundação Estudar a seus bolsistas é o trabalho de desenvolvimento de carreira e formação de networking ao longo de toda a vida profissional. Nossa seleção é meritocrática, buscamos pessoas que tenham um grande potencial de melhorar o Brasil: perfil ético, empreendedor, com alto potencial intelectual, capacidade de realização e comprometimento com o país”, afirma a diretora executiva da Fundação, Thais Junqueira.


As bolsas concedidas pela instituição são totalmente restituíveis, ainda que não haja qualquer contrato legal que obrigue o estudante beneficiado a fazê-lo, uma vez que não se trata de um empréstimo formal. O acordo com a Fundação é apenas moral e se faz necessário honrá-lo para que mais pessoas possam usufruir desse benefício.


Segundo levantamentos da própria Estudar, a taxa de inadimplência é mínima. Muitos bolsistas continuam participando das atividades da Fundação à medida que avançam em suas trajetórias profissionais. Alguns deles até se tornam patrocinadores da entidade, contribuindo financeiramente mesmo após o repagamento do valor que lhes foi concedido.


Como é feita a seleção?
A instituição não define quantos estudantes vai beneficiar anualmente, mas nos últimos processos seletivos foram selecionados entre 35 e 40 bolsistas.


A seleção leva em conta, primeiramente, a excelência acadêmica e profissional de cada candidato, atestada por meio da aprovação nas melhores universidades do curso em questão, no Brasil e no exterior, e mediantes as notas que demonstrem alto desempenho. Uma vez concluída esta etapa, são avaliados traços como espírito empreendedor, garra, ética e comprometimento, todos comprovados por meio das conquistas pessoais relatadas pelo pretendente e avaliados ao longo do processo seletivo (que inclui oito etapas).


INSTITUTO LING


Com sede em Porto Alegre (RS), o Instituto Ling é uma associação criada em 1995 pela família Ling, que visa apoiar, através de investimentos em educação, jovens brasileiros que compartilhem dos valores da família e que demonstrem potencial de liderança para promover a transformação da sociedade brasileira em um grupo de pessoas mais evoluído, justo e progressista.


No início de suas atividades, o Instituto Ling concedia apenas bolsas para cursos de MBA (Master of Business Administration, ou Mestrado em Administração de Negócios). Com o passar dos anos e após firmar parcerias com diversas instituições, o órgão já distribuiu 125 bolsas de estudo de pós-graduação nas mais conceituadas universidades do mundo, com um investimento de mais de US$ 1,9 milhão. Entre as universidades contempladas destacam-se a University of Chicago - que já recebeu 17 bolsistas do Instituto – além da University of Pennsylvania (Wharton) e Harvard, com 12 bolsistas cada.


Restituição
- Nos mesmos moldes do que é praticado pela Fundação Estudar, ao receberem uma bolsa do Instituto Ling, os bolsistas assumem um compromisso não-formal de contribuir para que outros jovens possam ter a mesma oportunidade de obtenção do benefício. Assim, a instituição espera que, uma vez formados, os bolsistas doem, no mínimo, o valor original recebido, garantindo assim a autossustentabilidade dos programas. Atualmente, dentre os 98 bolsistas beneficiados pelo Ling que já concluíram seus estudos, 60 doaram, no mínimo, o valor original de suas bolsas.


Seleção
- Um dos selecionados pelo Ling no ano de 2007 foi Thomaz Biaggio Malavazzi, de 31 anos, ex-bolsista que retornou ao Brasil no ano passado, após concluir seu curso na University of Chicago Booth School of Business (EUA). “Antes da crise de 2008/2009 o custeamento de um MBA nas escolas top 10 nos EUA e Europa era relativamente simples, uma vez que diversos bancos concediam empréstimos, por intermédio das próprias faculdades, de todos os gastos ao longo do curso, inclusive com estimativas de despesas de moradia, alimentação, lazer etc. Em Chicago Booth, o financiador do meu primeiro ano chamava-se IDAPP (http://www.edfinancial.com/idapp), órgão do estado de Illinois que promove financiamento estudantil, entre outras coisas. As taxas para estudantes são boas, especialmente se a pessoa consegue um fiador americano (que não foi o meu caso) e o prazo era de 20 anos para repagar. Já em 2008, quando a crise começava, o IDAPP parou de financiar e o Citibank tomou o lugar, oferecendo condições parecidas, mas com taxas mais altas. Eu não tinha os recursos necessários para pagar o meu MBA, então dependi muito desses dois empréstimos para financiar minha educação. Nesse sentido, a bolsa do Instituto Ling ajudou muito a reduzir o custo total da minha dívida, pois acabei tomando menos empréstimo nos EUA. Além dessa vantagem, o relacionamento com o Instituto e seus participantes foi, e ainda é, muito rico”, relata Malavazzi, que hoje ocupa o cargo de analista de investimentos na empresa Tarpon Investimentos S.A. e que já vem restituindo ao Instituto Ling a quantia que recebeu. O ex-bolsista, no entanto, avisa que a seleção para concessão de bolsa no Instituto não é fácil. “O processo para conseguir a bolsa é competitivo e demanda tempo, mas no final vale muito a pena”, garante.


Atualmente, o Instituto abre inscrições para seu processo seletivo no início de cada ano. “Geralmente recebemos inscrições dos interessados entre o início de janeiro e a metade do mês de maio”, avisa Sandra Lemchen Moscovich, administradora do Instituto Ling.


INSTITUIÇÕES FINANCEIRAS


Diversas são as opções oferecidas pelo mercado a quem busca um financiamento estudantil em instituições financeiras. Há opções convidativas como os consórcios, que sempre oferecem juros mais baixos, mas quem tem pressa pode recorrer a empréstimos ou a linhas de crédito específicas para este fim.

O Banco Santander/Real, por exemplo, oferece desde janeiro de 2006 a linha "Crédito Educação Continuada", específica para financiamento de cursos de MBAs nacionais, pós-graduação, especialização, mestrado e doutorado em instituições de ensino superior conveniadas.

Para adquirir o produto, o aluno precisa  ser correntista do banco (Santander ou Real) e ter seu crédito aprovado, além de apresentar comprovante de matrícula e renda comprovada compatível ao valor do financiamento.

A instituição financia até 100% do valor do curso (mínimo de R$ 1 mil) e cobra taxa de 1,95% ao mês, oferecendo até 36 meses para pagar (e até 90 dias para fazer o pagamento da primeira parcela). O financiamento pode ser feito em nome do próprio aluno ou de um fiador, caso o beneficiado não possua renda comprovada.

Serviço:

• Fundação Estudar – Uma vez admitidos em seus cursos, os pretendentes à concessão de bolsas poderão inscrever-se no processo seletivo da Fundação Estudar apenas entre os dias 3 de janeiro e 31 de março de 2011. No site da instituição (www.estudar.org.br) é possível ter acesso a todas as informações sobre o processo seletivo, assim como requerer sua participação à época em que as inscrições estiverem abertas.

• Instituto Ling – A instituição ainda não definiu as datas nas quais receberá inscrições para selecionar candidatos em 2011, mas esta etapa costuma acontecer entre o início de janeiro e a metade do mês de maio. Portanto, visite com frequência o site www.institutoling.org.br e fique atento aos prazos para inscrição.

• Banco Santander – Para obter mais informações sobre as linhas de crédito oferecidas pelo banco, assim como a lista de instituições de ensino superior conveniadas, acesse o site www.santander.com.br. No menu “Soluções Para Você”, clique em “Investir na Carreira?” e em “Crédito Educação Continuada”. A contratação do empréstimo, no entanto, só pode ser realizada nas próprias agências do Santander ou do Banco Real.

Cristiane Navarro Vaz/SP



Veja também:

Pré-MBA: um passaporte para o sucesso

Estágio/SP: Companhia abre 35 vagas para capital e interior

Gratuito/SP: Companhia abre 700 vagas em cursos de TI

+ Resumo Empregos Pós-graduação

Pós-graduação
Vagas: Não definido
Taxa de inscrição: Não definido
Cargos: Não definido
Áreas de Atuação: Não definido
Escolaridade: Não definido
Faixa de salário:
Organizadora: O próprio órgão

+ Agenda

10/11/2011 Divulgação do Resultado Adicionar no Google Agenda

Comentários

Mais Lidas