Tudo Sobre

Concurso Profissões e Cursos

Engenharia Bioquímica

Carreira é destinada a candidatos com afinidade por Biologia, Microbiologia e Bioquímica.



Redação
Publicado em 16/05/2008, às 13h29

O segmento de Engenharia Bioquímica está relacionado à produção, aplicação, pesquisa e desenvolvimento em biotecnologia para fins industriais. Essa área trata do comportamento dos processos biológicos em uma escala industrial, satisfazendo o elo entre biologia e engenharia química. Dessa forma, exige-se do profissional sólidos conhecimentos de engenharia de processos, com o objetivo de obter um aproveitamento eficiente da matéria e energia de origem biológica.

”O profissional deste ramo atende à demanda do mercado de trabalho nos setores industrial (empresas que empregam bioprocessos para a produção de alimentos e bebidas, insumos químicos, fármacos, vacinas, agentes controladores de doenças e pragas em agricultura e pecuária, e indústrias químicas), de energia (álcool, biodiesel, biogás), e de ambiente (aproveitamento de materiais orgânicos, tratamento biológico de efluentes)”, aponta o Profº Dr. Arnaldo Márcio Ramalho (foto), chefe do departamento de Biotecnologia da Escola de Engenharia de Lorena – EEL/USP.

Curso

De acordo com o professor, aquele que quer se tornar Engenheiro Bioquímico deve ter afinidade por Biologia, Microbiologia e Bioquímica. “Deve gostar da área de Exatas - Matemática, Física e Química”, diz.

Para o profissional da USP/Lorena, a principal característica do curso é o fato de ser multidisciplinar. Segundo ele, envolve duas áreas distintas do conhecimento: Ciências Biológicas e Ciências Exatas.

Na Escola de Engenharia de Lorena, o curso tem duração de cinco anos, correspondente a 4005 horas, que incluem 360 horas de estágio obrigatório.

“Além das disciplinas básicas de qualquer curso de Engenharia, o estudante terá uma ótima formação em Biotecnologia Industrial, contando com disciplinas específicas, tais como Biologia, Enzimologia (cinética enzimática), Microbiologia Industrial, Bioquímica, Engenharia Bioquímica, Tratamento Biológico de Efluentes, Processos Bioquímicos Industriais, entre outras”, explica o educador, que destaca: “com a concepção de Engenharia Bioquímica, somente a EEL/USP oferece o curso”, conta.

Mercado de trabalho

O mercado de trabalho para quem se forma nessa carreira envolve os setores alimentício, lácteo, de bebidas fermentadas em geral, combustível (álcool e biodiesel), aproveitamento de materiais orgânicos, conservação de alimentos e tratamento biológico de efluentes (produtos líquidos ou gasosos produzidos por indústrias ou resultante dos esgotos domésticos urbanos).

“É grande o número de empresas no Brasil que atuam no setor de Biotecnologia. E a tendência é de crescimento. Creio que as áreas mais promissoras nessa profissão são: indústrias de fermentação, biocombustíveis e meio ambiente”, opina o educador da EEL/USP.

Pontos positivos

e negativos

Toda carreira tem o seu lado mais atraente e, ao mesmo tempo, apresenta algumas dificuldades no dia-a-dia. No caso dos profissionais que ingressam na área de Biotecnologia, eles se deparam com um mercado promissor. “A profissão está crescendo muito, não só no Brasil, mas também em nível mundial”, afirma o chefe do departamento de Biotecnologia da Escola de Engenharia de Lorena.

Por outro lado, o educador lembra que ainda se tem pouco conhecimento do trabalho desse profissional no mercado de trabalho. “Isso é comum acontecer com qualquer curso que está começando ou que está a pouco tempo formando profissionais. Contudo, a cada ano que passa constatamos a demanda pelo profissional, com alunos formados sendo contratados por empresas dessa área”, destaca.

Remuneração

De acordo com o profissional da USP/Lorena, a remuneração para Engenheiros Bioquímicos varia de acordo com o do tipo de empresa e seu porte. “Há profissionais formados nessa área contratados com salário de R$ 3,5 mil”, afirma o professor.

Sites indicados

Para quem quer conhecer mais sobre Engenharia Bioquímica ou mesmo quer se atualizar sobre os assuntos que cercam essa carreira, o educador da USP/Lorena sugere a consulta a dois sites: “a Fundação Biominas (www.biominas.org.br) é uma boa referência, assim como a Sociedade Brasileira de Biotecnologia: www.sbbiotec.org.br”, aponta.

O endereço eletrônico da Escola de Engenharia de Lorena é o seguinte: www.eel.usp.br. O ingresso nessa instituição é realizado mediante aprovação no vestibular da Fuvest (www.fuvest.br), cujo calendário foi divulgado pelo JC&E na manhã desta sexta-feira, dia 16.

Rogerio Jovaneli/SP

+ Resumo do Concurso Profissões e Cursos

Profissões e Cursos
Vagas: Não definido
Taxa de inscrição: Não definido
Cargos: Não definido
Áreas de Atuação: Educação
Escolaridade: Ensino Fundamental, Ensino Médio, Ensino Técnico, Ensino Superior
Faixa de salário:
Organizadora: O próprio órgão

+ Agenda do Concurso

16/05/2009 Divulgação do Resultado Adicionar no Google Agenda

Comentários

Mais Lidas