Tudo Sobre

Concurso Profissões e Cursos

PROFISSIONAL DE INFORMÁTICA

Procura-se para milhares de oportunidades



Redação
Publicado em 29/01/2007, às 10h05

Pode-se definir, genericamente, informática como um conjunto das Ciências da Informação, estando incluídas neste grupo: a teoria da informação, o processo de cálculo, a análise numérica e os métodos teóricos da representação dos conhecimentos e de modelagem dos problemas.
A palavra informática é derivada do francês informatique, vocábulo criado por Philippe Dreyfus, em 1962, a partir do radical do verbo francês informer, por analogia com mathématique, électronique.
Habitualmente, o termo é utilizado para se referir, especificamente, ao processo de tratamento automático da informação por meio de máquinas eletrônicas, definidas como computadores.

O estudo da informação começou na matemática, por meio de levantamento dos tipos de problemas que poderiam ser resolvidos, ou computados, por elementos humanos que seguissem uma série de instruções simples de forma automática, independente do tempo requerido para isso. A motivação por trás destas pesquisas era o avanço da automação e da promessa que máquinas poderiam futuramente conseguir resolver os mesmos problemas de forma mais rápida e eficaz.

"Atualmente, o profissional de informática trabalha com Tecnologia da Informação (TI). É importante entender esse conceito, pois, hoje, não temos a ‘informática’ de maneira isolada, mas sim integrada com outras áreas, como telecom, eletrônica, telefonia celular, entre outras. É o conjunto de todas elas que chamamos de TI", explica Alexandre Capelli, diretor da Escola Senai de Informática, em São Paulo.

ÁREAS DE ATUAÇÃO

De acordo com Capelli, o profissional da área de TI pode trabalhar em uma vasta gama de ações. "Ele pode trabalhar desde o nível mais básico da informática como, por exemplo, um controle de estoque de um almoxarifado, até o mais sofisticado, caso de um desenvolvedor de aplicativos. Atualmente, as mais promissoras, em minha opinião, são aquelas que envolvem softwares livres, como o Linux; desenvolvedores Java; e CAD. Estas, são, no mínimo, boas opções", afirma o diretor, que acrescenta: "assim como temos uma grande variedade de funções, também é grande a oferta dos tipos de empresas que podem absorver essa mão-de-obra. Basicamente, toda e qualquer empresa que trabalha com um sistema informatizado".

PERFIL

Para quem quer se enveredar pelo caminho da informática, Capelli ressalta algumas características importantes: "aquele que tem interesse em trabalhar nessa área deve ter um perfil eclético, ou seja, ser flexível para operar em diversas tarefas e em diversos cenários. Ora pode estar em um escritório trabalhando com planilhas eletrônicas, ora pode estar em um ‘chão de fábrica’, programando robôs que montam carros. Ser autodidata e gostar de desafios é fundamental", aponta o diretor da Escola Senai de Informática, que complementa: "a característica desse meio é o dinamismo. A pessoa deve ter prazer em trabalhar, mesmo que isso exija um certo sacrifício pessoal. Caso o candidato faça questão absoluta dos seus sábados, domingos e feriados, aí já não serve para trabalhar com informática", analisa Capelli, que cita alguns dos cursos oferecidos pela Escola: "temos Webmaster, Design Gráfico, Desenvolvimento para a Web, Sistemas Operacionais e Desenvolvimento de Sistemas".

MERCADO

O mercado para profissionais de informática é dos mais promissores. Por ser uma área relativamente nova e com poucos conhecedores do assunto, há muitas oportunidades de trabalho a espera de candidatos. "O mercado aqueceu-se muito desde 2003. Na verdade dobrou, e a previsão é que, de agora em diante, dobre a oferta de emprego nesse setor a cada ano que se passa", relata Capelli.

Atualmente, existe uma grande demanda por esse profissional. Ao mesmo tempo, há uma carência de profissionais especializados nesse segmento. " Estima-se que hoje, no Brasil, existam cerca de 20 mil vagas em aberto na área de TI, esperando gente preparada para preenchê-las. Portanto, há mais oferta que procura", enfatiza o diretor.

PONTOS POSITIVOS
E NEGATIVOS

Toda área de atuação tem aspectos positivos e situações não muito favoráveis. No caso da área de informática, o ponto alto é a grande oferta de vagas no mercado de trabalho. "Atualmente, não conheço nenhum outro setor mais ‘generoso’ nesse sentido. Quem tem boa formação, é honesto, dedicado e gosta de trabalhar com paixão, não vai ficar sem emprego nunca", declara Capelli.

Já o ponto "negativo" de atuar no segmento de TI é a exigência de estar sempre atualizado. É preciso ter muita disciplina, conforme explica o diretor da Escola Senai: "é semelhante a um esportista olímpico. O atleta tem que treinar dia e noite. Uma única semana de relaxo e pode comprometer a performance dele nas competições. A mesma coisa acontece com o profissional de TI, só que o treino é a obrigação de se atualizar, seja por meio de cursos especializados ou mesmo por conta própria. Quando o leitor acabar de ler essa reportagem, dezenas de softwares novos já terão sido lançados no mercado. Então, o jeito é não parar de estudar nunca".

COMO INGRESSAR
NO MERCADO

Para o diretor, a melhor maneira de iniciar nesse mercado é procurando empresas reconhecidas e privilegiando, em um primeiro momento, o aprendizado, e não o salário. "Começar por meio de realização de um bom estágio, por exemplo. Nessa área, o importante é ter competência. E ter competência significa que o profissional deve contemplar: o conhecimento (possuir domínio teórico do assunto); a habilidade (saber pôr a ‘mão na massa’, na prática); e atitudes (ser ético, ter bom relacionamento interpessoal, e fazer tudo dentro da excelência da qualidade)", esclarece Capelli, que finaliza: "a remuneração em TI varia muito. Quem atua nas área de Suporte e Redes recebe, aproximadamente, R$ 1.600,00. Trabalhando com Coordenação de Banco de Dados, pode obter vencimentos em torno de R$ 4 mil, podendo receber, até, R$ 12 mil, como Diretor de TI ou CIO (Chief Information Officer) [pessoa responsável pela administração das informações e tomadas de decisões para a área de Tecnologia de Informação]".

Rogerio Jovaneli
Reportagem/SP

+ Resumo do Concurso Profissões e Cursos

Profissões e Cursos
Vagas: Não definido
Taxa de inscrição: Não definido
Cargos: Não definido
Áreas de Atuação: Não definido
Escolaridade: Ensino Médio
Faixa de salário:
Estados com Vagas: AC, AL, AM, AP, BA, CE, DF, ES, GO, MA, MG, MS, MT, PA, PB, PE, PI, PR, RJ, RN, RO, RR, RS, SC, SE, SP, TO

+ Agenda do Concurso

29/01/2008 Divulgação do Resultado Adicionar no Google Agenda

Comentários

Mais Lidas