Tudo Sobre

Concurso Profissões e Cursos

TÉCNICO EM SEGUROS

Avaliando riscos



Redação
Publicado em 29/01/2007, às 12h34

O Técnico em Seguros tem a responsabilidade de analisar o risco, fator mencionado em uma proposta de Seguro, a fim de verificar a sua aceitação.

De acordo com Walter Shuiti Kussano, coordenador do curso técnico em Seguros da Escola Técnica Estadual (ETE) Prof. Camargo Aranha, em São Paulo, uma das principais atividades desse profissional é a de propor melhores produtos para atender às necessidades do mercado. “Praticamente, o Seguro está em todas as atividades econômicas e financeiras, pois sem ele o País não avançaria no PIB. O campo de trabalho do Técnico em Seguros é bastante amplo, podendo esse profissional atuar em entidades que se ocupem de atividades próprias do campo de Seguros: repartições federais, estaduais ou municipais, entidades paraestatais, sociedades de economia mista ou sociedades privadas, sejam de previdência social, de seguro, de resseguro, de capitalização, de sorteios etc.”, relata.

CURSO

O curso técnico de Seguros – segundo o coordenador da ETE Prof. Camargo Aranha – nasceu do convênio técnico-educacional, firmado em abril de 2002, entre o CEETPS – Centro Estadual de Educação Tecnológica Paula Souza e a Sociedade Brasileira de Ciências do Seguro, com apoio do Sindicato dos Securitários. “Primeiro curso técnico em Seguros do País reconhecido pelo MEC, a modalidade é oferecida de forma gratuita”, ressalta. Para cursá-lo, o estudante deve prestar o Vestibulinho, processo seletivo organizado pelo Centro Paula Souza, com cobertura completa do Caderno B do Jornal dos Concursos & Empregos.

O curso tem duração de 18 meses e carga horária total, de 1.400 horas. “O objetivo é formar um profissional generalista para o mercado de Seguros. Além das disciplinas inerentes à carreira, casos de Fundamentos do Seguro, Análise e Gerenciamento de Riscos, Administração de Processos de Sinistro, Avaliação de Perdas Operacionais, Gestão de Seguradora e Corretora de Seguros e Gestão Operacional de Negócios e Fluxos de Documentos, fazem parte do curso duas línguas estrangeiras: espanhol e inglês”, explica o profissional da ETE Prof. Camargo Aranha.

MERCADO

O mercado de trabalho de Seguros é carente de especialistas, especificamente para atuação nos níveis de supervisão ou gerência em corretoras, seguradoras e departamentos de Seguros de médias e grandes empresas. Essa é a opinião do coordenador da ETE Prof. Camargo Aranha, que destaca: “o mercado de Seguros pede cada vez mais profissionais especializados e com profundos conhecimentos no segmento.

As áreas mais promissoras nesta carreira estão nas Seguradoras, Corretoras de Seguros, Empresas de inspeção de risco e regulação de sinistros, bancos e empresas que possuam departamento de gerenciamento de riscos, além de outros segmentos do mercado Segurador”. Segundo o educador, uma das maiores dificuldades encontradas nessa profissão é a falta de cultura que o povo brasileiro tem em relação à adoção de Seguros. “Isto implica em um desenvolvimento baixo em comparação aos outros países da América Latina”, lamenta. Contudo, o coordenador acredita que o setor está crescendo e a população está começando a se conscientizar sobre a necessidade de se fazer seguro.

SITES INDICADOS

Confira, a seguir, uma relação de sites sobre Seguros para que estudantes e profissionais possam se atualizar sobre a área:

www.anapp.com.br
www.cienciasdoseguro.org.br
www.etecamargoaranha.com.br
www.fenaseg.org.br
www.irb.gov.br
www.susep.gov.br

Rogerio Jovaneli
Reportagem/SP

+ Resumo do Concurso Profissões e Cursos

Profissões e Cursos
Vagas: Não definido
Taxa de inscrição: Não definido
Cargos: Não definido
Áreas de Atuação: Não definido
Escolaridade: Ensino Médio
Faixa de salário:
Estados com Vagas: AC, AL, AM, AP, BA, CE, DF, ES, GO, MA, MG, MS, MT, PA, PB, PE, PI, PR, RJ, RN, RO, RR, RS, SC, SE, SP, TO

+ Agenda do Concurso

29/01/2008 Divulgação do Resultado Adicionar no Google Agenda

Comentários

Mais Lidas