Estado de SP conta com carência de 317.845 servidores públicos

De acordo com levantamento anual, divulgado nesta quarta-feira, as maiores necessidades de pessoal, para preenchimento por meio de novos concursos públicos, são para as áreas de educação, saúde e educação

Fernando Cezar Alves
Publicado em 30/04/2019, às 16h04

Vista noturna de São Paulo
Divulgação

O Governo do Estado de São Paulo conta com um déficit de nada menos do que 317.845 servidores em seu quadro de pessoal, para preenchimento por meio de realização de concurso público. O número foi divulgado por meio de levantamento anual divulgado nesta terça-feira, 30 de abril. O quantitativo diz respeito a levantamentos realizados pelos respectivos órgãos, considerando até 31 de dezembro de 2018. O quantitativo supera em 10.171 postos o total de  necessidades registradas no período, de acordo com o levantamento anterior, anunciado em 29 de abril de 2018. Na ocasião, a necessidade era de 307.674.

Como normalmente ocorre, as maiores necessidades de pessoal são registradas nas áreas de educação, saúde e segurança. Para a área de educação, o governo conta com nada menos do que 168.743 vagas em aberto, número maior que no mesmo período em 2018, que era de 159.028. O órgão com maior necessidade é a própria Secretaria Estadual de Educação (SEE/SP). A pasta conta com necessidade de nada menos do que 137.507 servidores, enquanto no levantamento anterior precisava de 128.145.

Outros órgãos e instituições na área educacional com grande carência de pessoal são o Centro Estadual de Educação Tecnológica Paula Souza - Ceeteps (11.764), a Universidade de São Paulo (USP), com 16.277 vagas em aberto e a Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), com 3.195.

Saúde


A segunda área com maior déficit de servidores públicos é a de saúde. Neste caso, o levantamento apresenta uma necessidade de 69.233 pessoas, com ligeiro crescimento, em relação ao levantamento anterior, que contava com 68.419.

Somente a própria Secretaria Estadual de Saúde, que não conta com autorização de concursos para um grande número de vagas desde 2011, a carência de pessoal é de 58.350, também registrando aumento em relação a 2018, quando registrou 57.550.

O Instituto de Assistência Médica ao Servidor Público do Estado de São Paulo (Iamspe) fechou o ano de 2018 com 1.299 vagas ema aberto e a Superintendência de Controle de Endemias, 1.224.

Em relação aos hospitais universitários, o Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto conta com déficit de 1.550 servidores, enquanto o HC da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo precisa de 2.230. Já no Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina de Botucatu, a carência é de 577 pessoas. Por fim, no Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina de Marília, a carência é de 3.703.

Segurança Pública


Na área de segurança pública, o levantamento indica 38.184 postos em aberto, também seguindo a tendência de maior defasagem em relação ao levantamento anterior, que apontava 34.620.

A Secretaria de Segurança Pública registra uma necessidade de 15.582 servidores. Na Polícia Militar (PM/SP), que acaba de ter um edital publicado para 2.700 postos de soldados, a necessidade é de 10.758, sendo 7.898 somente para soldados.

A Secretaria Estadual de Administração Penitenciária (SAP/SP) registra defasagem de 11.808 profissionais, enquanto a Caixa Beneficente da Polícia Militar precisa de 36 servidores

Outros órgãos


Entre alguns outros órgãos que registram necessidade de servidores, de acordo com o levantamento, estão a Imprensa Oficial do Estado de São Paulo (367 vagas em aberto), Instituto de Pesos e Medidas (464), Fundação Casa (12.363), Fundação de Proteção e Defesa do Consumidor (500), Secretaria Estadual da Fazenda (2.020), São Paulo Previdência (106, tendo concurso já autorizado para 91 vagas), Secretaria da Agricultura e Abastecimento (650), Fundação para o Remédio Popular (882), Departamento de Estradas De Rodagem (4.243), Companhia do Saneamento Básico do Estado de São Paulo – Sabesp (4.385), Procuradoria Geral do Estado (541), Companhia Paulista de Trens Metropolitanos – CPTM (939) e Companhia do Metropolitano de São Paulo – Metrô (862)

Comentários

Mais Lidas