MenuJC Concursos
Busca
Últimas Notícias | | Empregos | Sociedade | youtube jc | WEBSTORIES

Ainda vai ter greve do metrô? Veja negociação feita pelo Governo SP

Governo SP avança nas negociações com o Sindicato dos Metroviários do Estado; Assembléia que ocorreu na noite desta segunda (12) decidiu rumos da greve

Metrô SP
Metrô SP - Divulgação JC Concursos
Jean Albuquerque

Jean Albuquerque

redacao@jcconcursos.com.br

Publicado em 13/06/2023, às 14h49

WhatsAppFacebookTwitterLinkedinGmailGoogle News

Após negociação do Sindicato dos Metroviários em assembleia que ocorreu na noite desta segunda-feira (12), os trabalhadores aceitaram as propostas do Metrô e colocaram fim à greve, que estava marcada para ocorrer nesta terça-feira (13). 

Com isso, todas as linhas de metrô em São Paulo começaram suas operações regularmente. Os trens da CPTM, ViaMobilidade, os ônibus do sistema SPTrans e os ônibus intermunicipais da EMTU também estão funcionando normalmente. 

A exceção ocorre no município de Osasco, no qual os ônibus municipais e intermunicipais da EMTU estão seguindo horários especiais devido ao feriado na cidade.

Paralisação programada para hoje A paralisação estava planejada para afetar as linhas de metrô estatais: 1-Azul, 2-Verde e 3-Vermelha, bem como a linha 15-Prata do monotrilho. As linhas de metrô privadas, 4-Amarela e 5-Lilás, não seriam afetadas pela paralisação.

+ Lula afirma que está “extremamente satisfeito” com 6 meses de governo

Veja negociações 

No entanto, houve progresso nas propostas apresentadas. O Metrô realizou o reajuste de 4,52% em maio nos salários, Vale-Refeição e Vale-Alimentação, que corresponde ao índice acumulado de maio de 2022 a abril de 2023.

Além disso, o Metrô propôs um aumento de 38,9% no Vale-Alimentação, totalizando R$ 649,36 por mês. O Sindicato dos Metroviários considera essa proposta mais vantajosa do que o chamado "vale-peru", que se refere à cesta de Natal.

Como explica o jornalista Adamo Bazani, do portal Diário do Transporte, o pagamento do step referente a 2022 ocorrerá a partir de julho de 2023, e o step referente a 2023 será pago até março de 2024.

Bazani ressalta que os "steps" são mecanismos utilizados para reduzir a disparidade salarial. Segundo os metroviários, existem muitos casos de pessoas desempenhando a mesma função e recebendo salários diferentes. Os "steps" são pagos de 5% incorporados aos salários para diminuir essa diferença salarial.

Além disso, o Metrô está planejando contratar 115 agentes de segurança, cujos contratos foram homologados, e realizar uma nova avaliação para determinar a quantidade adicional de trabalhadores necessários.

+ Acompanhe as principais informações sobre Sociedade e Brasil no JC Concursos

Siga o JC Concursos no Google NewsSociedadeBrasil

JC Concursos - Jornal dos Concursos. Imparcial, independente, completo.