MenuJC Concursos
Busca
Notícias | | Aulas Grátis | Provas anteriores | Simulados | Empregos | Brasil

Alesp realiza votação de suspensão do mandato de deputado que xingou papa e arcebispo

Frederico d’Avila usou a tribuna da Alesp e chamou o papa de "vagabundo" e o arcebispo de "safado". Se punido, ele poderá ficar três meses afastado do cargo

Pedro Miranda* | redacao@jcconcursos.com.br
Publicado em 10/05/2022, às 18h15

Frederico d’Avila usou a tribuna da Alesp e chamou o papa de "vagabundo" e o arcebispo de "safado"
Frederico d’Avila usou a tribuna da Alesp e chamou o papa de "vagabundo" e o arcebispo de "safado" - Alesp
WhatsAppFacebookTwitterLinkedinGmail

O plenário da Assembleia Legislativa de São Paulo (Alesp) vota nesta terça-feira (10) a perda temporária do mandato do deputado estadual Frederico d’Avila (PL) por descumprir o protocolo parlamentar. D'Ávila é acusado de usar a tribuna da Alesp para atacar autoridades da Igreja Católica. Ele chamou o papa de "vagabundo" e o arcebispo d. Orlando Brandes de "safado", logo após o feriado de Nossa Sra. Aparecida, em 12 de outubro de 2021. Se punido, o parlamentar será suspenso do cargo por três meses.

Na ocasião, o parlamentar disse que o arcebispo se escondia atrás da batina para fazer proselitismo político e converter “pessoas de bem” para a ideologia dele. “A última coisa que vocês tomam conta é da alma e da espiritualidade das pessoas. Seu vagabundo, safado, que se submete a esse papa vagabundo também”.

D'Ávila também questionou a capacidade do líder católico na função que ocupa dentro da igreja. “Você acha que é quem para usar a batina e o altar para fazer proselitismo político? Seus pedófilos, safados”. O parlamentar comparou a Conferência Nacional de Bispos do Brasil (CNBB) a um câncer e disse que a instituição “precisa ser extirpada do Brasil”.

+++Comprovante de vacina pode ser acessado através do Google Pay no Android; veja como

Ofensas do deputado na Alesp fez referências ao sermão do arcebispo durante missa

Durante a missa realizada no dia 12 de outubro de 2021, o arcebispo d. Orlando Brandes deu um sermão aos fiéis ao falar sobre o desarmamento. “Para ser pátria amada não pode ser pátria armada”, disse na reflexão. E completou: “Que seja uma pátria sem ódio, uma República sem mentira e sem fake news”. Por fim, o arcebispo também reiterou a demanda por vacinas e apoiou a ciência.

Além da votação sobre d’Avila, o Plenário da Alesp ainda aguarda para definir sobre a cassação do ex-deputado Arthur do Val (União Brasil). Na última quarta-feira, 4, a Comissão de Constituição, Justiça e Redação (CCJ) da Casa aprovou a pena contra o parlamentar.

Agora, o caso foi encaminhado à Mesa Diretora, que precisa pautar a matéria em Plenário para que seja votada; são necessários 48 votos para a aprovação.

Estagiário sob supervisão do jornalista Jean Albuquerque

+++ Acompanhe as principais informações sobre Sociedade e Brasil no JC Concursos

Siga o JC Concursos no Google News e acompanhe nossos destaquesSociedadeBrasil
Voltar ao topo

+Mais Lidas

JC Concursos, o seu Jornal dos Concursos de sempre. Imparcial, independente, completo.