MenuJC Concursos
Busca
Notícias | | Aulas Grátis | Provas anteriores | Simulados | Empregos | Brasil

Após oito anos da privatização do Galeão, empresa entrega concessão por problemas financeiros

A cingapuriana Changi informou que entregou a concessão do aeroporto do Galeão por não conseguir reestruturar financeiramente a RioGaleão

Victor Meira - victor@jcconcursos.com.br
Publicado em 11/02/2022, às 10h09

Após oito anos da privatização do Galeão, empresa entrega concessão por problemas financeiros
Após oito anos da privatização do Galeão, empresa entrega concessão por problemas financeiros - Agência Brasil
WhatsAppFacebookTwitterLinkedinGmail

A empresa cingapuriana Changi anunciou, recentemente, que irá entregar a concessão do aeroporto do Galeão, no Rio de Janeiro, depois de oito anos da privatização, que foi realizada em 2014. O contrato de concessão teria validade até 2039, com 51% de participação da companhia asiática e 49% da Infraero. A Changi assumiu o controle em 2017, quando a Odebrecht deixou o empreendimento. 

A Changi informou ter apresentado para as autoridades federais um pedido de relicitação da concessão aeroportuária. A decisão de sair do empreendimento foi tomada porque a Agência Nacional da Aviação Civil (Anac) negou uma demanda da empresa, uma reestruturação econômica e financeira do contrato de concessão.  

A RioGaleão queria fazer um reequilíbrio “completo” da companhia, visto que o consórcio sofreu com as consequências econômicas provocadas pela pandemia de covid-19.

De acordo com o jornal O Estado de São Paulo, fontes da área de aviação relataram que a Anac está promovendo alterações anuais nos contratos. Porém, na visão da RioGaleão, isso não seria suficiente para manter a estabilidade econômica e financeira. 

Galeão e Santos Dumont serão privatizados juntos

O ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas, anunciou, na última quinta-feira (11), que os aeroportos do Rio de Janeiro, Galeão e Santos Dumont, serão licitados para um único concessionário em 2023. A decisão de promover um processo de licitação em conjunto ocorreu após a RioGaleão, operadora do Aeroporto Internacional Tom Jobim, divulgar a devolução da concessão.

Tarcísio destacou que fazer um processo de licitação único para o Santos Dumont não faz mais sentido. Segundo ele, no segundo semestre de 2023 será estruturada a 8ª rodada de concessão de aeroportos, que deve englobar Galeão e Santos Dumont. Afirmou, ainda, que a RioGaleão será ressarcida por investimentos não amortizados.

No Twitter, o governador do Estado, Cláudio Castro, salientou que o grupo de trabalho que trata do tema no Ministério da Infraestrutura vai construir a “melhor modelagem” para garantir que a decisão da Changi seja um instrumento de recuperação do sistema aeroportuário do Rio.

+++Acompanhe as principais informações sobre Sociedade e Brasil no JC Concursos

Siga o JC Concursos no Google News e acompanhe nossos destaquesSociedadeBrasil

Comentários

Voltar ao topo

+Mais Lidas

JC Concursos, o seu Jornal dos Concursos de sempre. Imparcial, independente, completo.