MenuJC Concursos
Busca
Últimas Notícias | | Empregos | Sociedade | youtube jc | WEBSTORIES

Avaliação rigorosa do INSS: R$ 20 bilhões em Cortes preocupa beneficiários

Governo federal anunciou que irá realizar avaliação rigorosa em benefícios previdenciários do INSS; Estimativa é corte em torno de R$ 20 bilhões

Presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT)
Presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) - Agência Brasil/Arquivo
Jean Albuquerque

Jean Albuquerque

redacao@jcconcursos.com.br

Publicado em 14/09/2023, às 16h42

WhatsAppFacebookTwitterLinkedinGmailGoogle News

Os benefícios previdenciários do INSS (Instituto Nacional do Seguro Social) estão passando por uma avaliação rigorosa do governo federal. O intuito é o de reduzir os gastos do Orçamento e eliminar cerca de R$ 20 bilhões em erros e fraudes. 

Esse pente-fino está sendo conduzido pela equipe econômica para ter a possibilidade de economizar recursos para investir em outras áreas prioritárias. Sobre o assunto, a ministra do Planejamento e Orçamento, Simone Tebet, afirmou a importância de eliminar irregularidades para que seja possível garantir a sustentabilidade do sistema previdenciário. 

+ Shein e a nova Política de Importação: Compras de até US$ 50 sem impostos!

Afinal, como irá acontecer o pente-fino?

O governo instituiu um comitê de trabalho com o propósito de conduzir uma análise detalhada dos benefícios concedidos pelo INSS, com base em uma auditoria realizada pelo Tribunal de Contas da União (TCU) em 2018. 

A meta é examinar minuciosamente os principais gastos do Orçamento e identificar eventuais irregularidades, em um processo similar ao que foi aplicado aos registros do Bolsa Família.

Segundo informações oficiais, essa revisão dos benefícios previdenciários já resultou em uma economia de R$7 bilhões. Agora, há a expectativa de que essa análise meticulosa possa gerar uma economia ainda mais significativa, estimada em até R$20 bilhões.

Maior agilidade e melhoria nos serviços 

Para garantir a eficácia do processo de revisão dos benefícios previdenciários, é crucial que o INSS conte com condições operacionais adequadas. Evitar filas e atrasos nas perícias médicas é essencial, além de assegurar que a revisão dos benefícios ocorra de maneira ágil e eficiente. 

Caso contrário, o Estado poderá incorrer em despesas adicionais, como juros de mora, correção monetária e outros encargos decorrentes dos atrasos na cessação dos benefícios.

O presidente do INSS, Alessandro Stefanutto, destaca que o processo de aprimoramento do sistema está em curso, embora ainda não haja uma data definida para o início e conclusão da revisão. 

Ele enfatiza que o INSS já possui uma estrutura interna para a manutenção e revisão dos benefícios, mas considera medidas adicionais como bem-vindas para aprimorar o processo.

Além disso, é importante ressaltar que o pente fino nos benefícios do INSS desempenha um papel crucial no combate a fraudes e erros que resultam em gastos excessivos de recursos públicos. 

A revisão contínua desses benefícios contribui para a transparência e eficiência do sistema previdenciário, assegurando que os recursos sejam alocados de maneira apropriada.

+Acompanhe as principais informações sobre Sociedade e Brasil no JC Concursos

Siga o JC Concursos no Google NewsSociedadeBrasil

JC Concursos - Jornal dos Concursos. Imparcial, independente, completo.