MenuJC Concursos
Busca
Últimas Notícias | | Empregos | Sociedade | youtube jc | WEBSTORIES

Banco de Sangue opera em nível alarmante e preocupa hospitais. Saiba como doar

Fundação Pró-Sangue afirma que está funcionando com cerca de 38% do banco de sangue e preocupa hospitais no Estado de São Paulo; Veja como doar

Banco de Sangue opera em nível alarmante no Estado de São Paulo
Banco de Sangue opera em nível alarmante no Estado de São Paulo - Freepik
Jean Albuquerque

Jean Albuquerque

redacao@jcconcursos.com.br

Publicado em 25/04/2023, às 17h43

WhatsAppFacebookTwitterLinkedinGmailGoogle News

O Banco de Sangue opera em nível alarmante e preocupa hospitais do Estado de São Paulo, é o que revela a Fundação Pró-Sangue, Hemocentro de São Paulo ligado à Secretaria Estadual da Saúde, que atualmente está funcionando com cerca de 38% de sua capacidade. 

A instituição pública é responsável por fornecer mais de 23.000 hemocomponentes por mês, além de serviços sorológicos e imunohematológicos e controle de qualidade. 

Segundo a última atualização de estoque, publicada em 20/04, apenas o tipo sanguíneo AB positivo possui quantidade estável, enquanto os outros tipos estão em falta, com alerta para A positivo e B positivo e estado crítico para O positivo, O negativo, A negativo, AB negativo e B negativo.

A instituição ainda aponta que a campanha de vacinação contra a influenza é um desafio temporário para a coleta de sangue, já que o protocolo de triagem exige uma espera de 48 horas após a aplicação da vacina ou o término dos possíveis sintomas de reação. 

Além disso, a vacina contra a Covid-19 requer um período variável de espera entre 48 horas e 7 dias, dependendo do tipo de imunizante. Por isso, a Fundação aconselha doar sangue antes de tomar qualquer vacina. 

+ Mega-Sena sorteia prêmio de R$ 50 milhões hoje; Veja como jogar online

Saiba como doar e veja requisitos 

O cidadão que pretende realizar a doação de sangue, pode acessar o site da Fundação Pró-Sangue ou entrar em contato pelo Alô Pró-Sangue no número (11) 4573-7800, para agendar o procedimento. 

Abaixo, você confere os requisitos, impedimentos temporários e definitivos, e intervalos, segundo levantamento da Câmara Municipal de São Paulo:

Veja os requisitos 

  • Estar em boas condições de saúde;
  • Ter entre 16 e 69 anos, desde que a primeira doação tenha sido feita até 60 anos (menores de 18 anos, clique para ver documentos necessários e formulário de autorização);
  • Pesar no mínimo 50 kg;
  • Estar descansado (ter dormido pelo menos 6 horas nas últimas 24 horas);
  • Estar alimentado (evitar alimentação gordurosa nas 4 horas que antecedem a doação);
  • Apresentar documento original com foto recente, que permita a identificação do candidato, emitido por órgão oficial (Carteira de Identidade física ou cópia autenticada; Carteira de Identidade digital; Cartão de Identidade de Profissional Liberal; Carteira de identificação funcional com foto, filiação, data de nascimento e RG; Carteira de Trabalho e Previdência Social; Carteira Nacional de Habilitação física, com foto e filiação; Carteira Nacional de Habilitação digital, com a presença do QR Code; RNE – Registro Nacional de Estrangeiro; Título de Eleitor Digital, quando tiver a foto e com o QR Code; Passaporte brasileiro com filiação; e Certificado de Reservista).

Impedimentos temporários

  • Resfriado: aguardar 7 dias após desaparecimento dos sintomas;
  • Gravidez;
  • 90 dias após parto normal e 180 dias após cesariana;
  • Amamentação (se o parto ocorreu há menos de 12 meses);
  • Ingestão de bebida alcoólica nas 12 horas que antecedem a doação;
  • Tatuagem, maquiagem definitiva e micropigmentação (sobrancelhas, lábios, etc.): aguardar 12 meses; se feitas em estabelecimento adequado (seguro) e com todos os cuidados necessários (assepsia correta e material descartável), o prazo é de 6 meses;
  • Situações nas quais há maior risco de adquirir doenças sexualmente transmissíveis: aguardar 12 meses;
  • Qualquer procedimento endoscópico (endoscopia digestiva alta, colonoscopia, rinoscopia, etc.): aguardar 6 meses;
  • Extração dentária (verificar uso de medicação) ou tratamento de canal (verificar medicação): por 7 dias;
  • Cirurgia odontológica com anestesia geral: por 4 semanas;
  • Acupuntura: se realizada com material descartável: 24 horas; se realizada com laser ou sementes: apto; se realizada com material sem condições de avaliação: aguardar 12 meses;
  • Vacina contra gripe: por 48 horas;

Vacina contra Coronavírus

  • 48 horas após cada dose (Coronavac e Covaxin);
  • 7 dias após cada dose (AstraZeneca, Pfizer, Janssen-Cilag e Moderna).
  • Viagem ao exterior para qualquer país impede a doação por 30 dias, após o retorno;
  • Viagem no Brasil: Estados como Acre, Amapá, Amazonas, Rondônia, Roraima, Maranhão, Mato Grosso, Pará e Tocantins são locais onde há alta prevalência de malária. Quem esteve nesses Estados deve aguardar 12 meses para doar, após o retorno;
  • Europa: quem morou na Europa após 1980, verificar aptidão pelo Alô Pró-Sangue (11) 4573-7800.

Saiba as doenças 

  • Herpes labial ou genital: apto após desaparecimento total das lesões;
  • Herpes Zoster: apto após 6 meses da cura (vírus Varicella Zoster);
  • Malária: quem esteve em países com alta prevalência de malária deve aguardar 12 meses após o retorno para doar. (critério semelhante ao dos estados brasileiros com prevalência elevada de malária);
  • Febre Amarela: quem esteve em região onde há surto da doença deve aguardar 30 dias para doar, após o retorno; se tomou a vacina, deve aguardar 04 semanas; se contraiu a doença, deve aguardar 6 meses após recuperação completa (clínica e laboratorial);
  • Coronavírus:
  • Candidatos que apresentaram diagnóstico ou suspeita de coronavírus estão aptos a doar 10 dias após a completa recuperação;
  • Candidatos assintomáticos com teste positivo estão aptos a doar após 10 dias da data de realização do teste;
  • Candidatos que tiveram contato com casos positivos de contaminação por coronavírus estão aptos a doar após 7 dias do último contato;
  • Candidatos que fizeram isolamento voluntário ou por orientação médica estão aptos a doar após o término do tempo de indicação de isolamento;
  • Profissionais de saúde estão aptos a doar, se estiverem fazendo uso correto de EPI.

Impedimentos definitivos

  • Hepatite após os 11 anos;
  • Evidência clínica ou laboratorial das seguintes doenças infecciosas transmissíveis pelo sangue: Hepatites B e C, AIDS (vírus HIV), doenças associadas aos vírus HTLV I e II e Doença de Chagas;
  • Uso de drogas ilícitas injetáveis;
  • Malária;
  • Doença de Parkinson.
  • Hepatite após o 11º aniversário: Recusa Definitiva. Hepatite B ou C após, ou antes dos 10 anos: Recusa definitiva. Hepatite por Medicamento: apto após a cura e avaliado clinicamente. Hepatite viral (A): após os 11 anos, se trouxer o exame do diagnóstico da doença, será avaliado pelo médico da triagem.

Intervalos para doação

  • Homens – 60 dias (máximo de 04 doações nos últimos 12 meses).
  • Mulheres – 90 dias (máximo de 03 doações nos últimos 12 meses).

+++ Acompanhe as principais informações sobre Sociedade e Brasil no JC Concursos

Siga o JC Concursos no Google NewsSociedadeBrasil

JC Concursos - Jornal dos Concursos. Imparcial, independente, completo.