Bancos aprovam mais créditos para empreendedores mais velhos, aponta estudo

Além da idade, a pesquisa do Sebrae aponta que as mulheres têm mais chances de ter o empréstimo aprovado do que homens

Victor Meira | victor@jcconcursos.com.br
Publicado em 13/07/2021, às 12h39

None
Marcelo Casal Jr/Agência Brasil

Os bancos têm maior probabilidade de aprovar crédito para empreendedores com idade acima de 65 anos. Este dado é apontado pela 11ª edição da pesquisa “O Impacto da pandemia do coronavírus nos Pequenos Negócios”, realizada pelo Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), em parceria com a Fundação Getúlio Vargas (FGV). Segundo o estudo, 66% dos empreendedores com mais de 65 anos, que procuraram instituições financeiras, conseguiram empréstimos.

O resultado é maior que a média geral, que ficou em 52%. E se ela for comparada com os empreendedores mais jovens, a diferença é maior ainda. De acordo com a pesquisa, apenas 35% das solicitações de empréstimos para pessoas de até 24 anos foram atendidas. 

O Sebrae argumenta que as solicitações dos empreendedores mais velhos são mais aprovadas porque os bancos levam em consideração todo o histórico bancário do solicitante na hora de conceder os empréstimos. Além disso, há o fator da experiência na gestão que facilita a aprovação do crédito.

O estudo relata que a taxa de sucesso no pedido de crédito aumenta com o crescimento da idade do empreendedor. Para o público de 36 e 45 anos, as respostas foram afirmativas em 51%; entre os de 46 e 55 anos, 53% de sucesso e entre a faixa de 56 e 65 anos, 57%.

Assim como a idade, o gênero também influencia nas taxas de aprovação de crédito. A pesquisa do Sebrae indica que as empreendedoras mulheres têm mais chances de ter o crédito aprovado do que homens. Elas conseguiram ter o crédito aprovado em 54% das solicitações, enquanto os homens tiveram menos da metade dos pedidos aprovados.

Aumento das solicitações de crédito

Conforme o levantamento do Sebrae, desde abril do ano passado, as pesquisas de impacto têm detectado um aumento na solicitação e na concessão de crédito para os pequenos negócios. Em abril de 2020, 30% das empresas procuravam crédito, mas apenas 11% tiveram uma resposta positiva. Já até maio de 2021, metade dos pequenos negócios já haviam recorrido a crédito e destes, 52% atingiram seu objetivo.

A expectativa da entidade é que a procura por crédito aumente ainda mais. Segundo a pesquisa, entre os empreendedores que procuraram crédito desde o início da pandemia, 45% deles recorreram às instituições financeiras em 2021.

*trechos com reprodução da Agência Brasil

Comentários

Mais Lidas