MenuJC Concursos
Busca
Últimas Notícias | | Empregos | Sociedade | youtube jc | WEBSTORIES

BNDES aprova financiamento recorde de investimentos em energia renovável

Recorde de investimentos aprovado pelo BNDES no valor de R$ 700 milhões em energia renovável irá viabilizar a implementação de 49 novas usinas

Fachada do BNDES
Fachada do BNDES - Agência Brasil - Energia renovável
Jean Albuquerque

Jean Albuquerque

redacao@jcconcursos.com.br

Publicado em 15/05/2023, às 14h44

WhatsAppFacebookTwitterLinkedinGmailGoogle News

O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) aprovou um financiamento recorde de investimentos em energia renovável. Se trata do valor de R$ 700 milhões para a empresa Alsol Energias Renováveis, agora conhecida como (re)energisa. Esse considerado é o maior financiamento concedido pelo BNDES para um projeto de geração distribuída com fonte renovável.

O financiamento irá viabilizar a implementação de 49 novas usinas fotovoltaicas de geração distribuída nos estados de Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais e Rio de Janeiro. Veja abaixo detalhes: 

+ Dinheiro disponível: saiba quem tem direito ao abono salarial PIS/Pasep

Maior geração e distribuição de energia 

Esse projeto contribuirá para a expansão da geração distribuída por meio da energia solar fotovoltaica no Brasil, adicionando aproximadamente 144 MW de potência elétrica próxima aos pontos de consumo, proveniente de fontes limpas e renováveis. 

As usinas fotovoltaicas apresentam menor variação na geração de energia ao longo de um ano em comparação a projetos hidrelétricos e eólicos, o que traz maior segurança ao sistema elétrico.

A diretora de Infraestrutura, Transição Energética e Mudança Climática do BNDES, Luciana Costa, ressaltou que esse investimento levará energia solar distribuída para 28 municípios, por meio da instalação das 49 usinas. 

Ainda segundo a diretora, isso beneficiará mais de 4.500 micro, pequenas e médias empresas, permitindo que elas compensem seu consumo e economizem na conta de energia, além de contribuir para a transição energética.

Redução das mudanças climáticas 

Além disso, essa iniciativa também apoiará a mitigação das mudanças climáticas, com uma redução estimada de aproximadamente 476 mil toneladas de CO2 ao longo de 25 anos de vida útil das usinas. 

Essa quantidade de emissões evitadas é equivalente à retirada de cerca de 9.500 veículos das ruas anualmente durante esse período. Durante o pico de implantação, estima-se a criação de até 792 empregos.

O vice-presidente de Soluções Energéticas da (re)energisa, Roberta Godoi, afirma que o Grupo Energisa busca se destacar como protagonista na transformação energética, oferecendo a melhor solução de energia para negócios e pessoas e contribuindo para a construção de um mundo mais sustentável. 

"O grupo possui uma experiência centenária no setor elétrico e é o único no ramo que oferece uma solução completa no conceito 'one stop shop', concentrando todas as necessidades relacionadas à energia em uma única plataforma. Além da robustez da sua rede, o grupo conta com a marca (re)energisa, que se dedica a negócios voltados para a promoção de uma economia de baixo carbono", acrescenta o vice-presidente. 

*Com informações do BNDS 

+ Acompanhe as principais informações sobre Sociedade e Brasil no JC Concursos

Siga o JC Concursos no Google NewsSociedadeBrasil

JC Concursos - Jornal dos Concursos. Imparcial, independente, completo.