MenuJC Concursos
Busca
Últimas Notícias | | Empregos | Sociedade | youtube jc | WEBSTORIES

Boletim Focus: previsões indicam queda na inflação e aumento no PIB

O Boletim Focus revela que a expectativa de inflação registra queda consecutiva, enquanto as projeções para o Produto Interno Bruto (PIB) avançam. Confira as principais previsões para os próximos anos!

Boletim Focus: previsões indicam queda na inflação e aumento no PIB
Freepik
Victor Meira

Victor Meira

victor@jcconcursos.com.br

Publicado em 26/06/2023, às 09h00

WhatsAppFacebookTwitterLinkedinGmailGoogle News

A expectativa de inflação continua em queda no Brasil, conforme aponta o Boletim Focus. Pela sexta semana consecutiva, as projeções foram revisadas para baixo. Para o IPCA (Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo) em 2023, a estimativa passou de 5,12% para 5,06%. Já para 2024, houve uma redução de 4% para 3,98%. Em relação a 2025, a previsão se mantém estável em 3,8%. 

Esses dados indicam um cenário mais favorável em termos de controle inflacionário, trazendo potenciais impactos positivos para a economia.

As perspectivas para o Produto Interno Bruto (PIB) também são otimistas, com previsões de crescimento para os próximos anos. De acordo com o Boletim Focus, a previsão para o PIB em 2023 foi revisada para cima, passando de 2,14% para 2,18%. Para 2024, o aumento é de 1,20% para 1,22%. 

+Pagamento do Bolsa Família: adicional de R$ 50 entra em vigor; veja quem recebe

Boletim Focus: estabilidade no câmbio e na Selic

No que diz respeito ao câmbio, as previsões indicam estabilidade. Para 2023, a cotação do dólar em relação ao real permanece em R$ 5,00, enquanto para 2024 se mantém em R$ 5,10. Essa estabilidade cambial traz previsibilidade para os agentes econômicos e pode impactar positivamente os investimentos.

No campo da política monetária, o Boletim Focus também traz projeções estáveis para a taxa básica de juros, a Selic. Para 2023, a estimativa se mantém em 12,25%, enquanto para 2024 permanece em 9,5%. 

Na semana passada, mesmo com as pressões em cima do Banco Central (BC) para a redução da Selic, o Comitê de Política Monetária (Copom) decidiu manter a taxa básica de juros em 13,75%. 

+Mais Médicos: saiba tudo sobre o programa social

A expectativa do mercado financeiro era manutenção da Selic no mesmo patamar, mas com um comunicado indicando uma possível redução na reunião do mês de agosto. Entretanto, o documento não apresentou nenhuma pista se haverá uma queda nos juros e ainda disse que está preocupado com possíveis sinais de inflação resiliente em seu núcleo. 

+++Acompanhe as principais informações sobre Sociedade e Brasil no JC Concursos

Siga o JC Concursos no Google NewsSociedadeBrasil

JC Concursos - Jornal dos Concursos. Imparcial, independente, completo.