MenuJC Concursos
Busca
Últimas Notícias | | Empregos | Sociedade | youtube jc | WEBSTORIES

Bolsa Família volta essa semana; saiba se o adicional de R$ 150 será pago em janeiro

Com aprovação da PEC da Transição em dezembro permitiu que o governo federal mantivesse o valor mínimo de R$ 600 do Bolsa Família

Bolsa Família volta essa semana; saiba se o adicional de R$ 150 será pago em janeiro
Divulgação Governo Federal
Victor Meira

Victor Meira

victor@jcconcursos.com.br

Publicado em 16/01/2023, às 08h35 - Atualizado às 10h09

WhatsAppFacebookTwitterLinkedinGmailGoogle News

Após a posse do presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), o Bolsa Família está de volta. O programa social substitui o Auxílio Brasil e ainda mantém o mesmo valor base do ano passado, um benefício mínimo de R$ 600. 

O calendário de pagamentos segue o mesmo do antigo Auxílio Brasil, ou seja, é pago nos últimos dez dias úteis. Deste modo, os beneficiários com o Número de Inscrição Social (NIS) final 1 recebem na próxima quarta-feira (18) e serão liberados até o dia 31 de janeiro para quem o Nis final 0.

Para não ter nenhuma dúvida, confira o calendário de pagamentos anunciado pelo Ministério de Desenvolvimento Social:

  • NIS final 1 - 18 de janeiro;
  • NIS final 2 - 19 de janeiro;
  • NIS final 3 - 20 de janeiro;
  • NIS final 4 - 23 de janeiro;
  • NIS final 5 - 24 de janeiro;
  • NIS final 6 - 25 de janeiro;
  • NIS final 7 - 26 de janeiro;
  • NIS final 8 - 27 de janeiro;
  • NIS final 9 - 30 de janeiro;
  • NIS final 0 - 31 de janeiro. 

+Conheça os três Poderes da República e entenda quais são as suas funções

Pagamento extra de R$ 150 do Bolsa Família será pago quando?

O Bolsa Família foi uma das pautas mais citadas durante a campanha eleitoral do presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Além da manutenção do valor de R$ 600 para cada beneficiário, Lula prometia um valor extra de R$ 150 para cada criança com até seis anos de idade da família.

Contudo, este pagamento ainda não será disponibilizado agora no mês de janeiro e nem em fevereiro. Mas as coisas podem mudar a partir de março, pelo menos foi o que o ministro do Desenvolvimento Social, Wellington Dias, afirmou na última quarta-feira (11) em entrevista coletiva. 

+Bater palma na praia ajuda a localizar criança perdida? Saiba como agir

Dias pediu esse prazo para organizar os cadastros atuais das famílias no CadÚnico (Cadastro Único para Programas Sociais) e verificar possíveis irregularidades. "Nós olhamos lá, são cerca de 10 milhões [cadastros irregulares] no meio de 40 milhões de famílias que estão no Cadastro Único, nós temos uma parte considerável que estará passando pelo crivo dessa atualização", declarou.

Com essa avaliação, o ministro entende que não terá aumento nos gastos públicos com a revisão de benefícios para cadastros irregulares mesmo com o pagamento adicional de R$ 150 para cada criança do Bolsa Família. "A atualização cadastral busca trazer quem está fora, para ter o direito. E também, com a atualização cadastral, a retirada [dos irregulares]", citou.

+++Acompanhe as principais informações sobre Sociedade e Brasil no JC Concursos 

Siga o JC Concursos no Google NewsSociedadeBrasil

JC Concursos - Jornal dos Concursos. Imparcial, independente, completo.