MenuJC Concursos
Busca
Últimas Notícias | | Empregos | Sociedade | youtube jc | WEBSTORIES

China proíbe uso do ChatGPT: "tendencioso"

Além de chamar o ChatGPT de “tendencioso”, o governo chinês citou que o seu banco de dados pode oferecer riscos ao país

China proíbe uso do ChatGPT: "tendencioso"
Divulgação e Freepik
Victor Meira

Victor Meira

victor@jcconcursos.com.br

Publicado em 28/02/2023, às 22h43

WhatsAppFacebookTwitterLinkedinGmailGoogle News

Sensação no mundo da tecnologia, o ChatGPT foi proibido na China. De acordo com a mídia chinesa, o governo está restringindo o acesso à inteligência artificial. A informação foi divulgada pelo site CriptoFácil com depoimentos de brasileiros que vivem na segunda maior economia do mundo. 

Segundo os relatos, os endereços de acesso à web e os endpoints de API foram bloqueados pelo grande firewall chinês. Além disso, o governo está pressionando as empresas a não acessarem o serviço por meio de VPN.

+Nova antena parabólica: agendamento para instalação gratuita do dispotivo é liberado em 439 cidades

De acordo com o governo chinês, a proibição ocorreu porque o ChatGPT é considerado "tendencioso" e viola as leis de acesso à informação do país. Analistas sugerem que a restrição pode estar relacionada às respostas fornecidas pelo aplicativo. Como o ChatGPT é uma inteligência coletiva, algumas de suas respostas podem violar as leis chinesas.

Existe uma preocupação de que as empresas possam fornecer informações confidenciais ao banco de dados do chat, o que pode criar uma vulnerabilidade para a divulgação de segredos e informações de empresas e do governo chinês ao inserir esses dados no algoritmo.

Algumas organizações que foram diretamente afetadas pela nova política governamental contra IA incluem a Tencent, proprietária dos jogos "League of Legends" e "PUBG", e a Ant Group, responsável pela plataforma de pagamentos Alipay.

+Saiba como consultar resultado da primeira chamada do Sisu 2023

Se as marcas decidirem lançar seus próprios sistemas de IA para oferecer serviços aos usuários, elas devem informar suas intenções ao governo. A Alibaba, uma gigante do comércio eletrônico, está desenvolvendo sua própria versão do ChatGPT desde o início do ano e iniciou testes no início de fevereiro.

+++Acompanhe as principais informações sobre Sociedade e Brasil no JC Concursos

Siga o JC Concursos no Google NewsSociedadeBrasil

JC Concursos - Jornal dos Concursos. Imparcial, independente, completo.