MenuJC Concursos
Busca
Notícias | | Aulas Grátis | Provas anteriores | Simulados | Empregos | Brasil

Dinheiro extra? Beneficiários de programas sociais poderão fazer empréstimo. Conheça as regras

MP assinada por Bolsonaro (PL) permite que beneficiários de programas sociais possam fazer empréstimo; Conheça as regras para o obter crédito

Jean Albuquerque | redacao@jcconcursos.com.br
Publicado em 17/03/2022, às 20h53

Beneficiários de programas sociais poderão fazer empréstimo
Beneficiários de programas sociais poderão fazer empréstimo - Divulgação
WhatsAppFacebookTwitterLinkedinGmail

Os cidadãos beneficiários de programas sociais do Governo Federal agora contam com mais uma novidade. O presidente Jair Bolsonaro (PL) nesta quinta-feira, em cerimônia no Palácio do Planalto, em Brasília, assinou a Medida Provisória (MP) que concede a possibilidade de realizar empréstimo consignado para este público. 

As pessoas que recebem o Benefício de Prestação Continuada (BPC) e o Auxílio Brasil, passam a ter acesso a crédito que era apenas destinado a aposentados e pensionistas do Instituto Nacional de Seguridade Social (INSS) e a servidores públicos. 

+ Governo deve anunciar hoje (17) novo saque do FGTS de R$ 1 mil. Aprenda consultar saldo

Conheças as regras do empréstimo para beneficiários de programas sociais

Além de assinar a MP que concede o empréstimo para os beneficiários de programas sociais, Bolsonaro também lançou o Programa Renda e Oportunidade, que inclui a liberação de saque do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS) e a antecipação do décimo terceiro para aposentados do INSS. 

De acordo com o governo, a medida pode alcançar mais de 52 milhões de pessoas, incluindo o grupo de cerca de 30,5 milhões de aposentados e pensionistas do INSS, bem como os 4,8 milhões de beneficiários do BPC e os 17,8 milhões de beneficiários do programa de transferência de renda, o Auxílio Brasil. O Planalto estima oferecer 77 bilhões em empréstimos consignados. 

No caso do crédito consignado, ele será concedido com desconto automático em folha de pagamento. Por dar garantia do desconto direto no salário ou benefício, a operação de crédito oferece um menor juros em comparação a outras linhas disponíveis no mercado. 

Qual a margem de crédito? Entenda 

O governo também ampliou a margem do consignável de 35% a 40% da renda, que consiste no percentual máximo da renda que pode ser comprometido para o pagamento dos empréstimos. 

Com a MP, também ficou definido que 5% da nova margem do consignável poderão ser destinados para saque ou amortização de despesas com cartão de crédito, um  percentual já previsto e que seguirá o mesmo. O restante (35%) é destinado para o empréstimo pessoal com crédito em conta. 

+++ Acompanhe as principais informações sobre Sociedade e Brasil no JC Concursos

Siga o JC Concursos no Google News e acompanhe nossos destaquesSociedadeBrasil
Voltar ao topo

+Mais Lidas

JC Concursos, o seu Jornal dos Concursos de sempre. Imparcial, independente, completo.