MenuJC Concursos
Busca
Notícias | | Aulas Grátis | Provas anteriores | Simulados | Empregos | Brasil

Empregos na indústria desacelera em 2022, confirma índice da FGV

ìndice atrelado à FGV (Fundação Getúlio Vargas) aponta que empregos na indústria provocou queda no índice de emprego no Brasil

Ricardo de Oliveira - jrloliveira@jcconcursos.com.br
Publicado em 07/02/2022, às 10h04 - Atualizado às 10h15

Empregos na indústria cai segundo IAEMP
Empregos na indústria cai segundo IAEMP - JC Concursos - Divulgação
WhatsAppFacebookTwitterLinkedinGmail

Os empregos gerados pela indústria, geralmente, é um dos setores que mais contrata em todo o Brasil, acompanhado pelo setor de serviços. Com isso, quando há a desacelaração no consumo, ambos sofrem o maior impacto nas vagas disponíveis. É o que ocorre neste momento no país, devido aos riscos aumentados por conta do recente avanço da nova variante ômicron e aumento de casos de covid-19.

De acordo com o Iaemp (Indicador Antecedente de Emprego), índice utilizado pela FGV (Fundação Getulio Vargas), o índice de emprego teve queda acentuada de 5,3 pontos de dezembro de 2021 para janeiro de 2022, o que representou a terceira queda consecutiva nas contratações, atingindo 76,5 pontos, menor patamar desde agosto de 2020 (74,8 pontos).

Índice de emprego IAEMP
Índice de emprego IAEMP

 

Queda de empregos na indústria

De modo geral, a maioria dos componentes apresentaram recuo neste início de ano, mas o principal destaque negativo foi o setor de indústria, que contribuiu com -1,6 ponto para a queda de 5,3 pontos do Iaemp. Outros setores que também representam grande fatia na participação de empregos no Brasil é o setor de serviços, com -0,9 ponto e o setor de negócios, com -1 ponto percentual.

O pesquisador Rodolpho Tobler atribui a queda ao surto de casos da covid-19 em todo o Brasil: “A piora mais acentuada no início de 2022 decorre da combinação da desaceleração econômica iniciada no quarto trimestre com o surto de Ômicron e Influenza, o que afeta principalmente o setor de serviços, que é o maior empregador, tornando no curto prazo difícil vislumbrar uma alteração no curso do indicador”.

Economistas já apontam que a desaceleração dos principais índices econômicos no Brasil afetarão o PIB nacional. A estimativa de 1,4% do Banco Mundial, a mais otimista dentre todas realizadas, não condiz com os dados apresentados. O último Boletim Focus, balizador mais utilizado pelo mercado financeiro, projeta um PIB (Produto de Interno Bruto) de apenas 0,28% para o Brasil no ano de 2022.

Siga o JC Concursos no Google News e acompanhe nossos destaquesconcursosempregosSociedade
Voltar ao topo

+Mais Lidas

JC Concursos, o seu Jornal dos Concursos de sempre. Imparcial, independente, completo.