MenuJC Concursos
Busca
Últimas Notícias | | Empregos | Sociedade | youtube jc | WEBSTORIES

Entenda o que é exaustão térmica, causa da morte de jovem durante show de Taylor Swift

Jovem morreu por exaustão térmica, desencadeada por uma exposição prolongada ao calor extremo. A exaustão térmica pode evoluir para insolação e complicar ainda mais o quadro

Ana Clara Benevides Machado morreu durante show de Taylor Swift no Rio de Janeiro
Ana Clara Benevides Machado morreu durante show de Taylor Swift no Rio de Janeiro - Divulgação/Montagem
Pedro Miranda

Pedro Miranda

redacao@jcconcursos.com.br

Publicado em 27/12/2023, às 21h34

WhatsAppFacebookTwitterLinkedinGmailGoogle News

O laudo de necropsia divulgado nesta quarta-feira (27) aborda as causas da morte de Ana Clara Benevides Machado, ocorrida após passar mal no show de Taylor Swift em novembro. Segundo o documento assinado por um perito, a jovem universitária morreu por exaustão térmica, desencadeada por uma exposição prolongada ao calor extremo durante uma onda de calor no Rio de Janeiro, com temperaturas superiores a 40ºC.

A análise detalhada do laudo revela que a morte de Ana Clara foi resultado de hemorragia alveolar, indicando o rompimento de vasos sanguíneos nos pulmões, e congestão polivisceral, denotando a falência de vários órgãos devido à exposição difusa ao calor.

A T4F, empresa organizadora do evento no Engenhão, expressou sua consternação diante do episódio, declarando que em seus 40 anos de atuação, nunca havia enfrentado uma tragédia semelhante associada a fatores climáticos.

A empresa assegurou que Ana Clara foi prontamente atendida por socorristas e encaminhada ao hospital em uma ambulância UTI, ressaltando seus esforços para garantir a segurança do público em seus eventos.

Especialista destacou a importância de equilibrar o consumo de água, sódio e potássio

A cardiologista Amanda Gonzales, ao analisar a situação, explicou ao g1 que a exaustão térmica é uma condição grave resultante do superaquecimento do corpo, levando à perda excessiva de líquidos e sais.

Em climas quentes, como o do Rio de Janeiro naquela noite, a transpiração e o suor são mecanismos naturais de regulação da temperatura corporal. Contudo, a falta de reposição adequada de eletrólitos pode levar à exaustão térmica, manifestada por sintomas como suor intenso, desmaio, fadiga e pressão arterial baixa.

A especialista destacou a importância de equilibrar o consumo de água, sódio e potássio para minimizar os efeitos da perda de eletrólitos em ambientes de calor excessivo. Alertou também que, se não tratada, a exaustão térmica pode evoluir para insolação, exigindo tratamento imediato para evitar danos permanentes e complicações fatais.

+ Acompanhe as principais informações sobre Sociedade e Brasil no JC Concursos

Siga o JC Concursos no Google NewsSociedadeBrasil

JC Concursos - Jornal dos Concursos. Imparcial, independente, completo.