MenuJC Concursos
Busca
Últimas Notícias | | Empregos | Sociedade | youtube jc | WEBSTORIES

Estudo revela facilidade de acesso a cigarros por adolescentes em locais autorizados

Alerta para prevenção do vício em cigarros entre jovens: a necessidade de atenção dobrada. O estudo foi feito com base em dados de pesquisas escolares

O fumo, ativo ou passivo, pode levar a diversos problemas de saúde
O fumo, ativo ou passivo, pode levar a diversos problemas de saúde - Divulgação/JC Concursos
Pedro Miranda

Pedro Miranda

redacao@jcconcursos.com.br

Publicado em 03/03/2023, às 21h53

WhatsAppFacebookTwitterLinkedinGmailGoogle News

O Instituto Nacional de Câncer (Inca) divulgou um estudo nesta quarta-feira (3) que aponta que nove em cada dez adolescentes entre 13 e 17 anos conseguem comprar cigarros em locais comerciais autorizados, como padarias, cafeterias, mercados e bancas de jornal, apesar de a venda ser proibida para essa faixa etária.

O estudo foi feito com base em dados de pesquisas escolares e mostrou que sete em cada dez jovens tiveram acesso a cigarros por meio de compra direta nesses estabelecimentos. Entre os anos de 2015 e 2019, a venda proibida cresceu de 81,1% para 89,6%.

Além disso, 70% dos menores de idade adquirem cigarro unitário, o que significa que os postos de venda abrem o maço de cigarros e comercializam unidades avulsas, em desacordo com a lei.

O diretor-executivo da Fundação do Câncer, Luiz Augusto Maltoni, alerta que os dados do estudo mostram que os adolescentes têm facilidade em comprar cigarros em locais onde a venda não deveria ocorrer. Ele destaca que vender cigarro unitário é outra transgressão que a lei não permite e coloca em risco a integridade do produto.

+++ 13º do Bolsa Família: governo federal define se manterá pagamento do benefício. Confira

Alerta para prevenção do vício em cigarros entre jovens: a necessidade de atenção dobrada

Maltoni também ressalta a importância de pais, sociedade e instituições de controle manterem a vigilância no combate ao tabagismo no Brasil, mesmo com a queda em mais de 50% do número de fumantes no país.

Desde 2019, o Brasil é citado como um dos dois países, assim como a Turquia, que adotaram todas as medidas de combate ao tabaco estabelecidas em 2005 pelo Relatório MPOWER, da Organização Mundial da Saúde (OMS).

Segundo Maltoni, é preciso manter a atenção constante para atuar na faixa etária em que existe oportunidade maior de fazer com que o hábito de fumar não se inicie e, assim como o vício, entre as crianças, jovens e adolescentes. O fumo, ativo ou passivo, pode levar a diversos problemas de saúde, como doenças cardíacas, respiratórias e câncer.

+++ Acompanhe as principais informações sobre Sociedade e Brasil no JC Concursos

Siga o JC Concursos no Google NewsSociedadeBrasil

JC Concursos - Jornal dos Concursos. Imparcial, independente, completo.