MenuJC Concursos
Busca
Últimas Notícias | | Empregos | Sociedade | youtube jc | WEBSTORIES

13º do Bolsa Família: governo federal define se manterá pagamento do benefício. Confira

A secretária responsável pela avaliação da gestão de informações e Cadastro Único comentou sobre o 13º do Bolsa Família. Governo também estabeleceu cronograma de revisão cadastral do programa

Governo federal também estabeleceu cronograma de revisão cadastral do Bolsa Família
Governo federal também estabeleceu cronograma de revisão cadastral do Bolsa Família - Divulgação/JC Concursos
Pedro Miranda

Pedro Miranda

redacao@jcconcursos.com.br

Publicado em 03/03/2023, às 20h23

WhatsAppFacebookTwitterLinkedinGmailGoogle News

Nesta sexta-feira (3), o Ministério do Desenvolvimento e Assistência Social informou que não está nos planos do governo federal voltar a pagar o 13º do Bolsa Família, benefício concedido apenas uma vez em 2019 durante a gestão do ex-presidente Jair Bolsonaro.

Conforme a secretária responsável pela avaliação da gestão de informações e Cadastro Único, Letícia Bartholo, não está previsto o retorno do pagamento de uma parcela extra do Bolsa Família, a qual foi concedida somente em 2019. Ela acrescentou que o valor do benefício atualmente é maior do que antes

Bartholo afirmou ainda que o Bolsa Família é um programa de assistência destinado a complementar a renda dos beneficiários e não é adequado para a inclusão de um 13º salário. Ela destacou que o valor do benefício atual é maior em termos per capita do que antes e não há previsão de pagamento de uma parcela extra porque o desenho atual do programa é mais apropriado.

+++ Ministério da Saúde analisa incorporação de nova vacina contra dengue ao SUS; confira

Governo federal estabelece cronograma de revisão cadastral do Bolsa Família

Na última sexta-feira, o ministro Wellington Dias e os secretários do Ministério da Cidadania divulgaram informações sobre o programa Bolsa Família, incluindo a previsão de gastos de R$ 14,5 bilhões para atender cerca de 20,9 milhões de famílias inscritas em março.

Para garantir a efetividade do programa, o governo estabeleceu um cronograma e regras para a revisão cadastral. As famílias com registros desatualizados serão convocadas para o processo de revisão e averiguação e terão um prazo de dois meses para prestar as informações necessárias.

Cabe ressaltar que os beneficiários que não atualizarem seus registros há mais de dois anos devem ficar atentos e providenciar a revisão dos dados de registro para evitar o bloqueio do pagamento do Bolsa Família. Para saber mais detalhes sobre as mudanças no programa, acesse este link.

+++ Acompanhe as principais informações sobre Sociedade e Brasil no JC Concursos

Siga o JC Concursos no Google NewsSociedadeBrasil

JC Concursos - Jornal dos Concursos. Imparcial, independente, completo.