MenuJC Concursos
Busca
Últimas Notícias | | Empregos | Sociedade | youtube jc | WEBSTORIES

Fake News vicia? Especialistas e psicólogos avaliam prejuízos para a saúde mental

Especialistas alertam sobre os riscos de consumir notícias negativas, e consequentemente fake news, principalmente na manhã e antes de dormir

Fake News vicia? Especialistas e psicólogos avaliam prejuízos para a saúde mental
Freepik
Victor Meira

Victor Meira

victor@jcconcursos.com.br

Publicado em 20/01/2023, às 15h45

WhatsAppFacebookTwitterLinkedinGmailGoogle News

Para muitos analistas políticos, as fake news são o maior problema da sociedade contemporânea. Geralmente, esse tipo de conteúdo está relacionado a algum tipo de tragédia ou reforça um sentimento de medo entre as pessoas. O consumo e compartilhamento desse tipo de notícias pode ser prejudicial para a saúde mental.

Pelo menos é o que revela uma pesquisa dos Estados Unidos, que entrevistou mais de 4 mil pessoas, formulada pelas psicólogas Rebecca Thompson e Roxane Cohen Silver, da Universidade da Califórnia.

+Posso perder o imóvel por falta de pagamento do IPTU? Entenda

Segundo elas, o consumo de notícias via redes sociais e por smartphones aumenta o acompanhamento obsessivo de tragédias ou crimes hediondos, principalmente através de vídeos e imagens que se repetem à exaustão.

Normalmente, acompanhar notícias ruins logo de manhã pode fazer com que a pessoa fique mais ansiosa e triste ao longo do dia. O estudo aponta que o indivíduo já inicia o dia sob uma perspectiva negativa e tende a ter o seu humor afetado. 

A pesquisa aponta que ao expor as pessoas às manchetes negativas no nível de um problema de saúde pública, visto que esse consumo excessivo pode desencadear depressão, ansiedade e estresse, doenças mentais que acabam prejudicando a vida da pessoa.

+Caixa libera novo lote do Bolsa Família; veja como receber

“Também pode gerar problemas de saúde física ao longo do tempo, mesmo entre indivíduos que não passaram pelo evento noticiado”, relata Thompson ao site Gizmodo.

Contudo, as pesquisadoras afirmam que as pessoas não precisam parar de consumir notícias negativas, uma vez que elas fazem parte do dia a dia, mas que o ideal é evitá-las durante a manhã ou antes de dormir. Elas podem ser gatilhos para insônia, crises de ansiedade e mudanças repentinas de humor.

+++Acompanhe as principais informações sobre Sociedade e Brasil no JC Concursos

Siga o JC Concursos no Google NewsSociedadeBrasil

JC Concursos - Jornal dos Concursos. Imparcial, independente, completo.